Home NotíciasBHFamília morre soterrada após voltar para casa em área de risco; PBH faz alerta

Família morre soterrada após voltar para casa em área de risco; PBH faz alerta

Cincos pessoas morreram soterradas, após um barranco desabar sobre duas casas no bairro Jardim Alvorada, na região Noroeste de Belo Horizonte, na última sexta-feira (24). Entre as vítimas está Maria Stela, de 48 anos, e os três filhos. A família tinha voltado para o imóvel depois de ser retirada do local pelas autoridades.

Os órgãos públicos pedem para que as pessoas não retornem para as áreas de risco sem autorização, pois o solo está muito encharcado devido às chuvas.

Belo Horizonte é a cidade de Minas que registra o maior número de mortos em decorrência das chuvas (8), segundo o boletim da Defesa Civil Estadual.

+ Chuva mata 37 pessoas em Minas e deixa 17 mil desalojados; BH lidera ranking de mortes

Na sexta passada a mulher deixou o imóvel com a família por conta do risco de desabamento. Ela recebeu orientação da Defesa Civil e assistência social, mas acabou retornando ao local na parte da noite.

Um barranco desmoronou e atingiu dois imóveis, deixando a família soterrada. Além de Maria Stela e os filhos, uma outra pessoa foi encontrada morta. O esposo dela também foi atingido, mas resgatado com vida.

‘Não retorne’

A Prefeitura de Belo Horizonte pede para que as pessoas, que moram em áreas de risco, não voltem para as casas até que recebam autorização das autoridades competentes.

“Se vir alguma modificação, trinca, movimentação de terra, saia, mas principalmente, se algum órgão solicitar a sua saída não retorne ao local até que receba a comunicação desses órgãos de que é seguro voltar”, solicita a PBH.

Em entrevista coletiva nesse sábado (25), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) pediu para a população cuidar da “sua casa”, pois novos desmoronamentos ainda podem acontecer.

+ Kalil admite falha em telefone de emergência, compara chuva em BH a terremoto e alerta: ‘Não acabou’

“Cada um cuide da sua casa porque vai voltar a acontecer. Essa água não veio da incompetência administrativa, essa água veio do céu. Da maior chuva da história de BH”, disse.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários