Home NotíciasMinas GeraisSobe para 44 número de mortos em razão das chuvas em Minas

Sobe para 44 número de mortos em razão das chuvas em Minas

O mais recente boletim a respeito das chuvas em Minas, divulgado pela Defesa Civil Estadual na tarde deste domingo (27), confirma 44 mortos em razão dos temporais que atingiram diversas regiões. Além disso, 19 pessoas estão desaparecidas e outras 17.271 mil desabrigadas ou desalojadas.

Após os temporais, a maioria das cidades afetadas começou a lidar com as perdas – materiais e humanas -, e os prejuízos provocados pelas fortes chuvas. Ao todo, 99 municípios mineiros decretaram situação de emergência. Em vários deles, casas foram invadidas pela água e estão cheias de lama, assim como ruas e avenidas.

Gustavo Canuto, ministro do Desenvolvimento Regional, sobrevoou Minas ainda na manha deste domingo. Ele anunciou um recurso de R$ 90 milhões em ajuda para o Estado, alem da antecipação do FGTS e do Bolsa Família. O governador Romeu Zema também falou sobre as consequências da chuva em uma coletiva de imprensa.

Para Zema (Novo), vítimas “não obedeceram” determinações das autoridades a respeito do período chuvoso. “Há áreas que qualquer chuva maior pode ocasionar um deslizamento. Inclusive, muitas das vítimas que tivemos nesta semana foram porque não obedeceram aquilo que foi orientação dos bombeiros e da Defesa Civil”, disse.

”Uma das famílias onde nós perdemos quatro pessoas chegaram a desocupar a residência e depois voltaram. Então, esse tipo de fato é que nós realmente precisamos estar priorizando”, completou.

Nesta segunda-feira (27) a previsão do tempo aponta para uma trégua nas fortes chuvas. Na terça, até 100 milímetros de chuva são esperados para o interior de Minas. Várias equipes já se deslocam para a realização de atividades preventivas.

Dicas de segurança

  • Em meio ao risco de tempestades severas, confira algumas dicas de segurança da Defesa Civil de Minas Gerais, para serem adotadas durante a chuva:
  • Evite ruas e avenidas sujeitas a alagamentos, mudando seu trajeto para locais mais seguros;
  • Se estiver dirigindo, não tente atravessar vias com água acima da metade da roda (observe outros carros);
  • Em casa, desligue os aparelhos elétricos das tomadas;
  • Procure abrigo em local seguro, alto e seco, ou no ponto de refúgio de seu bairro;
  • Não retorne à área de risco até a liberação pelas autoridades competentes;
  • Não fique em campo aberto, nem próximo a árvores ou postes;
  • Não caminhe, brinque, atravesse ou dirija em locais alagados;
  • Seja solidário. Ajude quem necessitar, mas sem se expor a riscos;
  • Para que você não tenha seus aparelhos queimados por uma eventual descarga elétrica, tire o fio de energia de eletrônicos e eletrodomésticos da tomada.

Alertas

Cadastre-se no serviço de alerta para desastres naturais. Basta enviar o número de seu CEP para o telefone 40199, por mensagem gratuita, e solicitar sua adesão. Para quem receber o SMS, basta responder à mensagem com o número de CEP. Após o cadastro, o celular já estará apto para receber alertas da Defesa Civil sobre desastres naturais.

Comentários