Home NotíciasMinas GeraisMulher tem o rosto desfigurado após ser espancada pelo ex no trabalho: ‘Ele foi para me matar’

Mulher tem o rosto desfigurado após ser espancada pelo ex no trabalho: ‘Ele foi para me matar’

mulher espancada por ex no trabalho

“Me ajudem a fazer valer a justiça no Brasil”. Este é o pedido de uma jovem de Itabira, na região Central de Minas, que usou as redes sociais para denunciar ter sido agredida pelo ex-companheiro na quinta-feira (6). Tatiane Monteiro publicou imagens que mostram o rosto dela deformado após ser espancada pelo homem no local em que ela trabalha.

A mulher é dona de um estúdio de estética e estava com uma secretária no local quando o homem chegou. Segundo a vítima, ele disse que não participaria mais da vida do filho do casal, que tem 1 ano, e perguntou se ela o achava um homem agressivo: “Eu disse que sim, aí ele me falou ‘Então eu vou te mostrar o que é ser agressivo agora’ e começou a me espancar”. “Ele foi mal intencionado, porque sabia que neste horário eu estaria sozinha, totalmente vulnerável”, disse ao BHAZ nesta segunda-feira (10).

Tatiane explica que o ex-companheiro lhe deu um soco, que a fez cair e bater a cabeça e, logo em seguida, recebeu novos golpes, até perder a consciência por um momento. “E em todo momento ele falava ‘eu vou te matar, eu vou te matar'”. Uma secretária, única pessoa que trabalha com Tatiane no local, tentou impedir as agressões, mas não teve força para parar o homem. A mulher só conseguiu escapar dos golpes quando outras três pessoas chegaram e o seguraram até que ela fugisse.

Ver essa foto no Instagram

“Eu vim para te matar “ , “eu vou rachar sua cabeça “ Foi essas frases que ouvi durante o período que fui covardemente espancada pelo meu ex companheiro no meu trabalho . Me ajudem a fazer valer a justiça no Brasil , ele ainda está solto . Compartilhe e comentem muito! Marquem a # #ninguemsoltaamãodeninguem #leimariadapenha . Marquem se possível pessoas famosas que defendem a nossa causa .

Uma publicação compartilhada por Taty Monteiro (@taty_monteiro013) em

Relacionamento abusivo

O episódio não foi o primeiro em que a vida de Tatiane foi colocada em risco pelo homem. Quando ainda estavam juntos, ela foi agredida e registrou um primeiro boletim de ocorrência, mas não seguiu em frente com a denúncia. “Eu vivia em um relacionamento completamente abusivo. Eu achava que ele não seria capaz de fazer algo do tipo comigo, que era só uma fase, porque ele tinha muito ciúme, que aquilo tudo iria passar”, conta.

Em outubro de 2019, como uma tentativa de se livrar da agressividade do relacionamento, Tatiane decidiu se separar, saiu da casa que morava com o então companheiro e alugou um apartamento para morar com o filho. “Isso também era algo que ele não aceitava, esse fim, eu ter saído de casa e ficado bem”.

Medo de tudo

Desde o dia da agressão, a vítima não teve notícias do ex, mas segue temendo pela própria vida: “A única coisa que eu tenho é uma medida protetiva, mas isso não impede ele de fazer nada comigo”, explica. Por medo, Tatiane ainda não voltou a trabalhar, mas sabe que precisará voltar em breve, já que o filho depende completamente dela. “Eu tenho que tocar a minha vida, mas estou com muito medo. O que eu vou fazer é voltar a trabalhar com a porta trancada”.

Desta vez, Tatiane decidiu seguir em frente com a denúncia para tentar evitar que a violência se repita e espera pela ação das autoridades. “Ele tem que ser preso, porque ele tentou me matar. Ele não foi para me agredir, ele foi para me matar. Ele não pode ficar impune”.

Procurada pelo BHAZ, a Polícia Civil se limitou a dizer que “foi instaurado inquérito para apurar o fato” e que “as investigações seguem em andamento”.

A reportagem também tentou contato com o ex-companheiro de Tatiane. Ele não retornou nenhuma das seis tentativas. A matéria será atualizada caso haja algum posicionamento.

Comentários