Home NotíciasBHAtenção: terça-feira de chuva, congestionamentos e riscos de desabamentos

Atenção: terça-feira de chuva, congestionamentos e riscos de desabamentos

Chuva forte BH 2020

Os belo-horizontinos enfrentam dificuldades para transitar pela capital e por municípios do entorno na manhã desta terça-feira (11). A chuva deixa o trânsito caótico em várias ruas e avenidas. Meteorologista alerta para risco de alagamentos (veja abaixo). Confira alguns pontos de lentidão:

  • Motoristas enfrentam lentidão da avenida Pedro I, sentido bairro/ centro. Entre avenida João Samaha e a lagoa da Pampulha;
  • Há transtorno também na avenida Antônio Carlos, sentido bairro/centro, entre a avenida Marechal Esperidão Roda e Abrahão Caram;
  • Tráfego com retenções na avenida Antônio Carlos, na altura do IAPI;
  • Lentidão no elevado Dona Helena Greco, sentido bairro/centro;
  • Condutores se deparam com transtornos na avenida Amazonas, sentido bairro/centro: entre o Anel Rodoviário e o Cefet I.
  • Trânsito carregado na Via Expressa, sentido bairro/centro, na altura da estação Gameleira.

As precipitações são causadas por uma frente fria que atua no Estado. Em alguns períodos, as tempestades do dia podem ser de forte intensidade.

“Os sistemas meteorológicos indicam a continuidade do tempo nublado com chuva cujo volume estimado é de até 50 mm (milímetros). Durante o dia, podemos ter chuvas mais intensas em BH e região metropolitana. O risco de alagamento é alto por conta da quantidade de chuva aguardada”, disse, ao BHAZ, o meteorologista Ruibran dos Reis.

O solo encharcado aumenta o perigo de desmoronamento em áreas de risco, por isso Ruibran alerta. “As pessoas que moram em locais com risco geológico precisam ficar atentas e manter contato com as coordenadorias de Defesa Civil”, alertou.

Baixas temperaturas

Com as chuvas quem também chega é o friozinho. Nesta terça (11), a mínima registrada foi de 20ºC e a máxima poderá alcançar os 26ºC. Já na quarta-feira (12), no dia em que a Defesa Civil de BH espera um volume maior de chuva, a temperatura tende a cair um pouco mais: mínima de 19ºC e máxima de 24ºC.

O início do ano chuvoso tem surpreendido a população, porém o fenômeno já era aguardado pela meteorologia. “Desde o fim do ano passado os modelos indicavam que o início de 2020 seria chuvoso. Isso é explicado pois as frentes frias estão conseguindo entrar no Estado e, consequentemente, há chuvas”, explicou.

Cuidados

Vejas as orientações da Defesa Civil para o período chuvoso.

  • Não atravesse ruas alagadas ou deixe crianças brincando na enxurrada e nas águas dos córregos.
  • Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores.
  • Atenção especial em áreas de encostas e morros.
  • Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199).
  • Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil (199).
  • Em caso de raios: não permaneça em áreas abertas e altas, não use equipamentos elétricos.

+ Alerta: Chuvas severas são esperadas entre quarta e quinta-feira em BH

Atenção para o risco geológico

  • Coloque calha no telhado da sua casa e conserte vazamentos em reservatórios e caixas-d’água;
  • Não jogue lixo ou entulho na encosta;
  • Não despeje águas ou esgoto nos barrancos;
  • Não faça queimadas;
  • Se você observar aparecimento de trinca nas paredes, água empoçando no quintal ou minando na base do barranco, portas e janelas emperrando, rachaduras no solo e inclinação de poste ou árvore ligue imediatamente para a Defesa Civil (199).

Ano de chuvas intensas

O começo do ano em Belo Horizonte está com muita chuva e devastação. Janeiro foi o mês mais chuvoso de todos os tempos na capital. De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), foram 935,2 milímetros de precipitação, o que representa mais da metade da média esperada para todo o ano de 2020: 1.602,6 milímetros.

A primeira quinzena de fevereiro já ultrapassou o acumulado esperado para o mês em oito das nove regionais da capital. A região Oeste é a que concentra o maior volume até às 7h do dia 11 de fevereiro. Confira:

  • Venda Nova – 113,8 mm
  • Norte – 88 mm
  • Nordeste – 124,4 mm
  • Pampulha – 161,8
  • Noroeste – 209,8 mm
  • Leste – 150,2 mm
  • Centro-Sul – 233,4 mm
  • Oeste – 246,4 mm
  • Barreiro – 217,2 mm

Média climatológica de fevereiro 181,4 mm (milímetros).

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários