Henrique e Juliano são condenados a indenizar família de funcionário que morreu durante show em Minas

Henrique e Juliano
Henrique e Juliano pagarão indenização à família de funcionário que morreu (Henrique e Juliano/Facebook/Reprodução)

A dupla sertaneja Henrique e Juliano terá que pagar uma indenização de R$ 300 mil à família do funcionário Carlos Barbosa de Souza, que morreu eletrocutado durante a montagem de um palco para um show realizado em Minas. Conhecido como “Carlão”, o funcionário tinha 30 anos e fazia parte da equipe técnica da banda.

O homem sofreu a descarga elétrica e caiu de uma altura de 6 metros no último sábado (8), no Centro Park, espaço de eventos em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Além dos R$ 300 mil, Henrique e Juliano também pagarão uma pensão vitalícia no valor de um salário mínimo a cada um dos pais da vítima. O acordo entre os representantes da dupla e as advogadas da família de Carlos foi feito durante uma audiência de indenização, realizada na 1ª Vara do Trabalho de Goiânia na tarde da terça-feira (11).

A advogada Paula Ramos Nora de Santis, uma das quatro que representou a família da vítima, contou ao BHAZ que a dupla deverá pagar a indenização e a pensão por danos morais e danos materiais. O processo agora segue em segredo de justiça .

Em uma postagem já apagada no Instagram, a dupla lamentou a morte de Carlos. “A família Henrique e Juliano está de luto, hoje um dos integrantes da equipe sofreu um acidente e, infelizmente veio a óbito. Compartilhamos com a família de Carlos Barbosa de Souza, Carlão, o sentimento de perda e dor. Que Deus receba nosso companheiro em seus braços e conforte o coração de seus entes queridos. Descanse em paz Carlão”, dizia a publicação.

O BHAZ tentou contato com a assessoria da dupla, mas não teve sucesso até a publicação desta reportagem. À revista IstoÉ, foi enviada uma nota sobre a decisão. “Henrique e Juliano têm absoluta convicção de ser impossível precificar uma vida mas, sentem-se aliviados por garantir um futuro confortável aos familiares, principalmente aos pais”, diz um trecho do comunicado (leia na íntegra abaixo).

Nota da assessoria da dupla

“Em virtude das inúmeras solicitações de informações referente ao acordo judicial feito com a família de Carlos Sousa, colaborador da dupla que veio a óbito ano passado decorrente de uma descarga elétrica durante a montagem de estrutura para o show – que seria realizado na cidade de Uberlândia -, temos as seguintes considerações:

A dupla Henrique & Juliano aguardava com ansiedade a conclusão deste processo, ‘Carlos sempre foi um muito querido e nosso desejo sempre foi tratar este assunto com muita dignidade’, comenta Henrique.

Em virtude disso e mesmo a dupla e seu escritório não sendo responsáveis pelo evento, mais por vontade própria da dupla, foi pedido para que se incluísse uma pensão vitalícia aos pais. Além disso, foi solicitado para que o benefício do acordo fosse estendido também aos oito irmãos de Carlos.

Henrique e Juliano têm absoluta convicção de ser impossível precificar uma vida mas, sentem-se aliviados por garantir um futuro confortável aos familiares, principalmente aos pais.”

Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.