Home NotíciasBHVendedora de BH morre após desembarcar de voo na Europa: ‘A viagem era o sonho da vida dela’

Vendedora de BH morre após desembarcar de voo na Europa: ‘A viagem era o sonho da vida dela’

mulher morre europa viagem

Familiares e amigos de uma vendedora de 30 anos vivem, desde o último sábado (8), um misto de sentimentos que vão de tristeza à preocupação. Natural de São Paulo, Luana Araújo de Miranda passou a maior parte da vida em BH e embarcou em um voo para a Itália nos últimos dias. A viagem, no entanto, terminou antes do previsto. A mulher morreu logo que chegou ao destino e, agora, parentes se mobilizam para trazê-la de volta ao Brasil. “A viagem para a Europa era o sonho da vida dela”, conta um familiar.

Ao BHAZ, Rafael Oliveira Souza, cunhado de Luana, conta os momentos de angústia enfrentados pela família há quase uma semana. “É muito triste saber que a Luana não conseguiu realizar o que tanto sonhava. Era a primeira vez que tinha ido pro exterior e havia feito vários planos, inclusive chegou a reservar um hotel na Suíça”, conta o homem.

Luana trabalhava em uma loja de perfumes no Pátio Savassi, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. “Fomos informados pela companhia aérea Latam que Luana desembarcava e que ao passar pela classe executiva um comissário de bordo percebeu que ela passava mal. O rapaz perguntou o que sentia e ela disse estar com falta de ar. Ela recebeu os primeiros atendimentos ainda no avião e foi levada até um hospital”, relata.

Parada cardiorrespiratória

A brasileira sofreu duas paradas cardiorrespiratórias, uma no aeroporto e outra no hospital, mas não resistiu à última. “Quando recebemos a notícia ficamos sem acreditar. Um amigo da minha irmã estava à espera dela em Milão e nos ligou informando o ocorrido”, relembra Mariana Araújo.

Os órgãos federais foram procurados pela família e estão oferecendo o suporte necessário. O Itamaraty informou ao BHAZ que “acompanha o caso e presta assistência à família da brasileira”.

A causa oficial da morte de Luana ainda é desconhecida. “A autopsia está marcada para esta quinta-feira (13). Depois será feita a certidão de óbito e só aí que o corpo retornará ao Brasil. Queremos que essa angústia chegue ao fim”, diz a irmã.

Luana deixa uma filha de 7 anos que ainda não sabe da morte da mãe. “Ainda não tivemos coragem contar, mas já procuramos ajuda psicológica. A única coisa que falamos é que a mamãe passou mal ao chegar da viagem. Todos os dias ela ora pedindo a Deus a melhora da Luana”, conta Mariana emocionada.

A morte de Luana é a segunda enfrentada pela família em pouco tempo. “No segundo semestre a nossa mãe morreu vítima de câncer. Só Deus para nos dar força para enfrentarmos mais esta perda”.

Saúde em dia

Familiares relembram que Luana estava com a “saúde em dia” e que isso fez com que os parentes ficassem ainda mais assustados com a morte precoce dela. “Não tem nem um ano que ela fez uma bateria de exames e estava tudo ótimo. A saúde era perfeita, não tomava medicamentos…”, conta o cunhado.

‘Cheia de energia’

“Muito alegre, dona de uma risada única”. É de tal forma que amigos querem lembrar de Luana. Ao BHAZ, eles contam que “a ficha ainda não caiu” e que acreditar na morte dela é algo muito difícil. “A gente falava pra ela mandar fotos dos lugares que ia visitar. Estamos pensando que ela vai voltar e que tudo passará de um sonho. Ela era muito alegre”, relembra um deles.

Antes de viajar Luana disse aos familiares que estava “feliz” e “de bem com a vida”. “O que nos tranquiliza é a felicidade que ela estava. Ela era muito ligada a Deus. Antes de ir ela falou muitas mensagens de fé e que sentia Deus na vida dela. É esta fé que vem nos dá conforto”, disse Rafael.

A última foto postada nas redes sociais foi no momento em que Luana embarcou rumo à Itália. “Na foto ela estava com um sorriso, esbanjando a alegria pelo sonho que se realizava. Ela escreveu: ‘Partiu rumo à viagem dos sonhos'”, relembra o cunhado.

O traslado do corpo de Luana será custeado pela Latam, que pagará as passagens (ida e volta) do amigo da brasileira. Em nota, a companhia aérea disse estar “prestando a assistência necessária aos familiares da passageira”.

Nota do Itamaraty na íntegra:

“O Consulado do Brasil em Milão acompanha o caso e presta assistência à família da brasileira. Em observância ao direito à privacidade dos envolvidos, bem como às disposições da Lei de Acesso à Informação e do decreto 7.724, o Itamaraty não pode fornecer informações adicionais sobre o assunto.

Esclarecemos que, quando um cidadão brasileiro falece no exterior e sua família opta por trazer seus restos mortais ao Brasil, as embaixadas e os consulados brasileiros procuram apoiar os familiares com orientações gerais, a expedição de documentos (atestado de óbito, por exemplo) e também no contato com autoridades locais (especialmente para tentar agilizar e facilitar os trâmites)”.

Nota da Latam na íntegra:

“A LATAM Airlines Brasil se sensibiliza com o ocorrido e esclarece que está prestando a assistência necessária aos familiares da passageira”.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários