Home Carnaval 2020Onde o barro é ouro! Bloco desfila em BH para valorizar riquezas do Jequitinhonha e ampliar imagem da região

Onde o barro é ouro! Bloco desfila em BH para valorizar riquezas do Jequitinhonha e ampliar imagem da região

bloco vale do jequitinhonha carnaval bh

Qual é a primeira imagem que vem à cabeça quando você escuta Vale do Jequitinhonha? Pobreza, baixos índices sociais, entre outros pontos negativos? Pois é justamente essa imagem que o bloco Magalhães deseja mudar ao trazer toda a riqueza da região que ocupa o Nordeste de Minas. Anote aí na sua agenda: o cortejo vai rolar no sábado (15), a partir das 15h (veja mais detalhes abaixo).

“Queremos mostrar o outro lado do Jequitinhonha”, diz ao BHAZ Daltom Magalhães, um dos idealizadores do bloco. Esse outro lado é muito vasto por sinal: produção em massa de artesanatos, especialmente os feitos com barro, além da rica cultura local, como a música e os festivais – o bloco Magalhães, por exemplo, já desfila há 10 anos no município de Minas Novas, no Alto Jequitinhonha.

“Lá é um bloco de fantasia. Cada ano elegemos um tema e saímos às ruas. De cinco anos para cá, começamos a nos integrar ao Carnaval de Belo Horizonte, e este ano queremos trazer o Carnaval do interior para a capital, mostrar como é o interior e as riquezas do Jequitinhonha, por isso o tema: ‘Eu vim de uma terra onde o barro é ouro’’’, explica Magalhães, ao parafrasear o artista local Pingo do Sertão, autor do verso.

Mina de Ouro

Segundo pesquisa da UFMG, “é difícil não perceber a vasta e belíssima cultura desse lugar, expressada das mais diversas formas, ora pela artesanato e pelas músicas, ora pelas festas. Identidade essa bastante plural, que vai dos violeiros e das peças de cerâmica e barro até os festivais de cultura popular”.

No desfile em BH, o barro foi escolhido como tema exatamente por ser considerado na região como uma mina de ouro. É o que sustenta centenas de famílias. “São materiais reconhecidos no Brasil inteiro, precisamos valorizar o trabalho dos produtores”, afirma Dalton. E nada melhor que o Carnaval de Belo Horizonte para ampliar esse reconhecimento.

Quem vibra e torce pelo sucesso do bloco também na capital são as artesãs locais. Deuzani Gomes, por exemplo, é uma delas. A artista, moradora da zona rural entre as cidades de Minas Novas e Turmalina, afirmou ao BHAZ que a homenagem no Carnaval de BH é algo extremamente importante, “uma forma de valorizar nosso trabalho”.

Arquivo pessoal/Deuzani Gomes

Desfile

O bloco Magalhães sai no próximo sábado (15), a partir das 15h, na rua Sapucaí, esquina com a avenida Francisco Sales. No trio, que deve arrastar mais de 3 mil, se apresentarão artistas do Vale do Jequitinhonha e a bateria que vai tocar frevos e marchinhas.

Comentários