Novos Horizontes

arthur senra novo colunista
Arthur Senra é o novo colunista do BHAZ (Arquivo pessoal/Arthur Senra)
arthur senra

O quão longe você consegue olhar no seu dia a dia? A maior parte das pessoas, eu me incluo e acho que você também, vive em cidades cercadas de prédios, perto de carros e ainda mais próxima de telas. O horizonte se torna inalcançável pelo olhar.

Essa distância do longe, a esperança do além é anulada do nosso cotidiano. Não conseguir ver o horizonte não é só uma questão de perspectiva, é uma questão de saúde. Precisamos ver longe, nos conectar com a amplitude do mundo, viajar, experienciar além do nosso cubículo da rotina.

Quem vive em Minas como eu tem a vantagem de logo ali, bem perto, em qualquer parte do Estado que morar, ter um monte, uma montanha, um cruzeiro para terminar o dia e se deliciar com a visão do horizonte.

Vamos terminar o dia hoje olhando para longe?

Município de Tumiritinga, no Vale do Rio Doce, Leste de MG (Arthur Senra/Arquivo pessoal)

“Quem está propondo este novo horizonte?” 

“Quem é Arthur Senra e o que ele vai fazer aqui?” 

Querida(o) leitora(x), antes de responder essa pergunta eu gostaria de propor um pacto com você, já neste primeiro texto e mesmo antes de me apresentar. Eu me comprometer a trazer aqui neste espaço viagens singulares, formas de se conectar com o mundo e lugares e pessoas que tornam estas experiências ainda mais únicas e diversas. Matérias recheadas de histórias, aventuras e muitas fotos maravilhosas.

Município de Santana do Riacho, Serra do Cipó (Arthur Senra/Arquivo pessoal)

E, se você gostar, peço só uma coisa: que me retorne a cada matéria que se conectar, me diga o que achou, proponha novas experiências e compartilhe também seus momentos maravilhosos comigo. Pode ser pelo Instagram @arthursenra ou aqui, nos comentários do site. Vou adorar conversar com você.

Então, vamos à resposta das perguntas.

Eu sou o Arthur Senra e muito do que me define e define o que faço está no compromisso que firmei com você – vou deixar mais claro. Sou antes de tudo fruto da minha terra que é Minas.

Município de Ouro Preto (Arthur Senra/Arquivo pessoal)

Falo uai, trem, arreda e nuu… Amo queijo, pão de queijo e queijo com pão de queijo. Adoro dar e escutar boas risadas, sou muito curioso, bom ouvinte e um apaixonado pelas montanhas e pelo vento.

Ah, e tem também o que faço: sou fotógrafo e é com essa ferramenta que me conecto com o mundo e as pessoas. É com a ajuda da fotografia que vou apresentar para você toda a beleza que há em Minas e em vários cantinhos e espaços escondidos pelo mundo.

Município de Itabirito, Serra da Moeda (Arthur Senra/Arquivo pessoal)

Venha comigo nessa ousada proposta, seja meu parceiro de aventura e vamos juntos desvendar o que há de mais belo por aí!

Arthur Senra
Arthur Senraarthur@ponto618.com.br

Olhar com empatia, se entregar por completo ao momento do registro e se apaixonar por cada instante é o que torna Arthur Senra o fotógrafo que é. Sua trajetória profissional começou na publicidade, mas logo encontrou na fotografia o ofício que exerce em seu estúdio, o Ponto 618. A fotografia também é a ferramenta de expressão que Senra apresenta em seu livro “Vitória aos Montes Gerais”, em exposições como “Desassossego do eu”, “Recortes do Silêncios”, “Negro sobre Preto” e agora aqui no BHAZ, sempre tendo o humano como tema central.