Solidariedade em alta! Entidades sindicais emprestarão trios para blocos desfilarem no Carnaval de BH

Blocos poderão usar trios da CUT e do Sind-UTE para desfilar no Carnaval em BH (Henrique Coelho/Moisés Santos/BHAZ)

Blocos que não conseguiram regularizar carros de som para desfilar no Carnaval de BH poderão usar trios elétricos da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e do Sind-UTE (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais) para realizar os cortejos. As entidades sindicais decidiram disponibilizar os veículos após uma reunião entre representantes de grupos carnavalescos e autoridades de segurança terminar em impasse. A decisão foi anunciada na tarde desta quinta (20).

Representante da SI LIGAS (Santa Tereza Independente Liga) e um dos fundadores do bloco Volta Belchior, Kerison Lopes foi o responsável por entrar em contato com as entidades e sugerir a iniciativa. Ao BHAZ, ele contou que a CUT e o Sind-UTE se solidarizaram com os blocos que corriam risco de não sair no Carnaval e toparam emprestar os trios.

+ Justiça nega liminar para carros adaptados saírem no Carnaval de BH; 60 blocos serão prejudicados

“O Volta Belchior também teve problema com o carro, mas já estava resolvido, alugamos outro veículo. Acompanhei a reunião realizada hoje [na Cidade Administrativa] e diante do impasse tive a ideia de conversar com as entidades e eles se solidarizaram, toparam e alguns blocos já confirmaram que usarão os trios”, disse.

O bloco Juventude Bronzeada, um dos maiores e mais tradicionais da capital, confirmou nesta quinta-feira o cancelamento do cortejo deste ano. O grupo emitiu uma nota em que fala a respeito o assunto. Um dos representantes do grupo, Rodrigo Boi, contou ao BHAZ que, até o momento, a situação do bloco ainda é a mesma. “Estamos pensando alternativas e vendo o que pode acontecer como desdobramento, mas por enquanto o cortejo segue cancelado”, explicou.

+ Cancelado! Juventude Bronzeada não terá cortejo por polêmica com carro de som

Segundo Lopes, os blocos Fita Amarela, Pescoção, Alcova Libertina, Valet, Emoções e Esperando o Metrô são alguns dos que já demonstraram interesse em usar os trios das entidades. Uma reunião entre organizadores dos grupos será realizada nesta sexta-feira (21), pela manhã, na sede da CUT para definir os próximos desdobramentos. Alguns, por exemplo, terão que mudar os horários dos cortejos.

Para Lopes, a CUT e o Sind-UTE entenderam bem o desespero dos carnavalescos diante do impasse com as autoridades. “Eles entenderam a situação e a intransigência da Polícia Militar em barrar os blocos, então é um ato de solidariedade. Tudo isso mostra como é difícil colocar o bloco na rua em BH, como é difícil fazer o Carnaval acontecer”, pondera.

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018 e 2019, além figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, também em 2019.