Carnaval de BH teve 4,5 milhões de foliões e turistas gastaram mais do que em 2019: R$ 200 por dia

Publico Carnaval chega a 4,45 milhões
Presidente da Belotur destaca a importância da folia para movimentação da economia (Amanda Dias/BHAZ)

O Carnaval de Belo Horizonte reuniu 4,45 milhões de foliões nas ruas da cidade. Os dados divulgados pela Prefeitura da capital, por meio da Belotur, revelam um crescimento em relação ao público do ano passado, de 4,3 milhões de foliões. O crescimento se deu mesmo com a diminuição no número de blocos de rua, que caiu de 410 para 347.

O presidente da Belotur, Gilberto Castro, afirma que o Carnaval de 2020 foi o melhor Carnaval de todos os tempos. “Estamos muito felizes com o que vivemos na capital mineira nesses dias de folia. O que nos dá ainda mais orgulho dessa festa é que, para além da organização, o que vemos nas ruas é a expressão cultural do povo, transformada em uma celebração democrática e plural”, declara.

Bloco Baianas Ozadas é um dos maiores do Carnaval da capital (Moisés Teodoro/BHAZ)

Dos foliões que curtiram a festa, 18% eram visitantes, totalizando 211 mil pessoas, 7 mil a mais do que no ano passado. A maioria veio do interior de Minas Gerais, seguidos pelo estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. O gasto médio diário dos turistas durante o Carnaval foi de R$199,88 por pessoa, enquanto 2019 esse gasto foi de R$179,58.

Gilberto Castro reforça a importância do evento para a cidade como um todo. “O melhor evento de rua do estado de Minas Gerais, que mais traz renda, gera emprego e movimenta a enorme cadeia do turismo, também foi o mais seguro, sustentável e mais organizado de todos os tempos”, destaca.

Importância do planejamento

Mais da metade dos visitantes que estiveram aqui no ano passado declararam que a festa deste ano foi melhor. Os visitantes ocuparam 56% do setor hoteleiro da cidade. Segundo a PBH, 92,8% desses turistas tem intenção de retornar para o Carnaval de BH em 2021.

Então, Brilha 8
Então Brilha! é um dos principais blocos da manhã de sábado e reuniu cerca de 500 mil pessoas (Moisés Teodoro/BHAZ)

Para garantir uma boa experiência, o presidente da Belotur acredita que o planejamento é importante. “Conseguimos antecipar soluções e, de maneira integrada com dezenas de órgãos, mantivemos o bom funcionamento da cidade, completamente tomada pela alegria do Carnaval”, avalia.

Toda a estrutura só foi viabilizada com o patrocínio master da Skol Puro Malte e patrocínio do iFood e do iti, aplicativo de pagamentos digitais do Itaú Unibanco. O orçamento foi de R$ 6 milhões em verba direta, mais R$ 8,3 milhões em planilhas de estruturas e serviços, captado por meio de Edital de Patrocínio.

Guilherme Gurgel
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.