Home NotíciasMinas GeraisCondomínios são orientados a fechar playgronds, piscinas e dispensar porteiros do grupo de risco

Condomínios são orientados a fechar playgronds, piscinas e dispensar porteiros do grupo de risco

A CMI/Secovi-MG (Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais) emitiu uma orientação aos síndicos de condomínios de que as áreas de lazer e espaços comuns sejam fechados para evitar a aglomeração de pessoas. A medida vale para salões de festa, brinquedotecas, piscinas e academias dos prédios.

A ação visa frear a disseminação do Covid-19 no Estado. Durante o período de quarentena, com muitas pessoas em casa, as pessoas acabam utilizando áreas comuns, o que é contra indicado no plano de contenção, que pede que as pessoas fiquem em casa.

A entidade também recomenda que os síndicos usem os grupos de Whatsapp e outros meios de comunicação interna para divulgar as novas normas emergenciais.

Porteiros

Em relação aos porteiros, o órgão recomenda dispensar o trabalho dos profissionais que estiverem inseridos no grupo de risco e custear o deslocamento em veículos próprios de quem estiver em condição de trabalhar, evitando o possível contágio em ônibus ou metrô.

A CMI/Secovi-MG também recomenda ajustar o horário de trabalho daquelas que puderem manter as atividades sem risco à saúde e também orientar os profissionais quanto ao recebimento de deliverys. “É muito importante zelar pela saúde dos funcionários e monitorar qualquer situação anormal passível de contágio. Os serviços de faxina também podem ser otimizados, uma vez que áreas de lazer deverão estar bloqueadas ao uso”, diz o órgão.

Síndicos continuam

A entidade também explica que os síndicos, mesmo em fim de mandato, deverão continuar no cargo, até que a situação se normalize. “Segundo interpretação legal, esse síndico deixa de ser considerado ‘de direito’ e continua no cargo como ‘síndico de fato’”, explica.

“Os que foram recém-eleitos, que estão impossibilitados de tomar posse em função do fechamento de cartórios, que são os responsáveis pela oficialização da assinatura das atas das assembleias, também podem exercer a função, mas poderão encontrar dificuldades para atualização cadastral junto aos bancos. Dessa forma, o condomínio não pode ficar sem a figura do síndico e, na ausência dele, o subsíndico deve assumir as prerrogativas da função”, ressalta a CMI/Secovi-MG.

Limpeza dos prédios

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a faculdade de Medicina da UFMG publicou na última quinta-feita (18) uma nota técnica orientando as equipes de limpeza que precisam manter a higienização de edifícios públicos e também residenciais.

Entre as recomendações, a instituição ressalta a necessidade de usar equipamentos de proteção como luvas. Estes utensílios devem, inclusive, passar por higienização constantemente. Os salões de festas devem ser fechados.

+ Como manter prédios livres do novo coronavírus? A UFMG explica o processo

Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários