Home NotíciasBrasilRoberto Justus diz que ’15 mil mortos é número muito pequeno’ e acaba ‘demitido’: ‘Devia ficar calado’

Roberto Justus diz que ’15 mil mortos é número muito pequeno’ e acaba ‘demitido’: ‘Devia ficar calado’

O empresário e apresentador Roberto Justus virou assunto nas redes sociais, ao longo dos últimos dias, por conta de pronunciamentos relacionados ao novo coronavírus. Ele gravou um áudio privado para o colega Marcos Mion em que discorda das medidas de combate à doença e diz que tratam-se de ”histeria”. O posicionamento não pegou bem e o famoso passou a ser bastante criticado nas redes sociais.

Depois de toda a polêmica, Justus publicou um vídeo no Instagram para falar novamente do assunto, nessa segunda-feira (23). No material, ele diz que veio a público esclarecer que não está preocupado apenas com a economia, como muitos sugeriram, mas que o número de mortos em relação aos infectados em todo o mundo ainda é muito baixo.

“Falaram que eu estou zombando dos mortos e só penso na parte econômica, não é nada disso, muito pelo contrário. Eu falo muito de estatística. Se nós olharmos para o número de casos do mundo, são 300 mil casos de corona vírus no planeta inteiro, são 15 mil mortos. Ninguém gosta de lidar com pessoas morrendo, é muito triste, não tenho dúvidas disso, mas 15 mil mortos para 7 bilhões de habitantes é um número muito pequeno”, afirmou.

View this post on Instagram

A post shared by robertoljustus (@robertoljustus) on

Ainda na gravação, Justus diz que está isolado por fazer parte do “grupo de risco”, por ter 64 anos, e que não zomba do coronavírus. “Nós estamos parando a economia brasileira, nós destruindo o que vinha se recuperando. Nós estamos vindo de anos de recessão, de queda do nosso PIB, e agora nós vamos conseguir destruir, o que acontece com isso? Um problema social sem precedentes”, afirmou. “Aí sim as pessoas vão morrer. Você sabe que muita gente se mata por problema econômico. A tristeza não pode alimentar os seus filhos, perder o seu emprego”, acrescentou.

Nos comentários da postagem, o empresario foi novamente criticado – mas também recebeu apoio. Alguns internautas o demitiram fazendo referência ao programa O Aprendiz, apresentado por ele em duas ocasiões, na RecordTV e na Band. ”Devia ficar calado”, escreveu um internauta. ”O senhor presta um desserviço com tanta desinformação”, disse outro. ”Surpreendente como ainda consegue se superar negativamente”, comentou um terceiro.

Comentários