Home NotíciasBrasilMari Palma é afastada da CNN por suspeita de coronavírus: ‘Parei de sentir cheiro e gosto’

Mari Palma é afastada da CNN por suspeita de coronavírus: ‘Parei de sentir cheiro e gosto’

mari palma coronavírus

Mari Palma e Phelipe Siani, apresentadores da CNN, foram afastados do programa “Live CNN” porque eles podem estar infectados com o novo coronavírus. A apresentadora perdeu o olfato o paladar na última sexta-feira (27) e, após consulta médica, teve o diagnóstico da suspeita da Covid-19. Siani, mesmo sem sintomas, mas por ser namorado da apresentadora e ter muito convívio com a jornalista, também foi afastado.

Os dois serão substituídos pelos apresentadores Diego Sarza, da CNN Rio, e por Elisa Weeck, que ancora o jornal “Newsroom”. Mesmo em quarentena, o casal fará participações especiais no programa, ao vivo, da casa deles, onde estão isolados, em São Paulo (SP).

“Eu parei de sentir cheiro e gosto do nada, uma coisa muito esquisita. Fiz uma tomografia que mostrou um pequeno acometimento do pulmão, o que fez o médico apontar coronavírus. Por isso, começa agora o nosso isolamento total em casa”, informou Mari Palma pelo Instagram.

Leia também:  Ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, o 'Lalau', morre com suspeita de Covid-19 aos 91 anos

A apresentadora continua e diz que está se sentindo bem. “Só com falta de paladar e olfato mesmo. Vou ficar em casa pra não transmitir esse vírus que pode ser muito grave pra outras pessoas. E aproveito pra pedir o mesmo pra vocês: fiquem em casa. Já já isso vai passar e todo mundo vai estar junto de novo”, concluiu.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por mari palma (@maripalma) em

Siani também se posicionou pelo Instagram, dizendo que, caso esteja infectado, é assintomático. “Como a gente está junto o tempo todo, fomos colocados em quarentena também juntos. Agora é trabalho, leitura, videogame e isolamento”, disse.

Leia também:  Deputado bolsonarista publica foto com referência nazista: 'Bigode de Hitler'
Leia também:  Do antifascismo ao bolsonarismo: Veja os protestos que tomaram o Brasil no fim de semana

“Todos os jornalistas acabam se expondo muito pra levar informação num momento como esse pra quem tá em casa. Respeitem o trabalho de quem não pode fazer home office. E respeitem esse momento. Vai passar!”, argumentou o jornalista.

Comentários