Home NotíciasCoronavírusCasos de Covid-19 crescem em Minas e pessoas seguem descumprindo o isolamento: ‘Andam sem máscara’

Casos de Covid-19 crescem em Minas e pessoas seguem descumprindo o isolamento: ‘Andam sem máscara’

O BHAZ flagrou várias pessoas burlando o isolamento social

Mesmo com o crescimento do número de casos do novo coronavírus em Minas Gerais, algumas pessoas seguem descumprindo o isolamento social, recomendado pelas autoridades de saúde.

O BHAZ flagrou, neste domingo (19), grupos realizando atividades físicas ao ar livre e até mesmo colocando a conversa em dia.

Leia mais: Cemitério de Juiz de Fora abre mais de 100 covas rasas em um mês

Dados do Boletim Epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) apontam que o Estado tem 1.154 casos confirmados da Covid-19 e 39 mortes. A pasta investiga outros 80 óbitos.

Belo Horizonte segue sendo a cidade mineira com o maior número de infectados. Até este domingo, BH tinha 440 confirmações para a enfermidade e oito mortes.

Ver essa foto no Instagram

O detalhamento, com número de casos por município, e perfil dos óbitos confirmados está disponível em saude.mg.gov.br/coronavirus, no link: Distribuição de Casos de Covid-19 em Minas Gerais. #ficaemcasamg #todosporminas #governomg #mg #governodeminas #coronavirus #covid19

Uma publicação compartilhada por Governo de Minas Gerais (@governomg) em

Leia mais: Isolamento cai em Minas e governo reavalia plano de flexibilização

Isolamento
descumprido

Nem mesmo o crescimento no número de casos tem sido capaz de “segurar” algumas pessoas em casa. O BHAZ viu grupos realizando caminhadas e corridas em ruas. Algumas aproveitaram o domingo para conversar em praças.

Os registros foram feitos nas regiões de Venda Nova, Pampulha e Centro-Sul. Em todos os flagrantes, os moradores sequer utilizavam máscaras de proteção. A irresponsabilidade preocupa a comerciante Liliane Costa.

Pessoas continuam fazendo atividades na Lagoa Seca, no Belvedere

“É complicado demais. O pessoal parece que não está acreditando no perigo do vírus e fica andando sem proteção, sem máscara”, disse à reportagem.

Josiele Souza trabalha em uma rede de supermercados e tem ficado preocupada com o número de pessoas nas ruas. “As pessoas estão saindo muito de casa. Aqui em Venda Nova a gente vê, o tempo todo, moradores andando e o pior: sem máscaras”.

Grupo de pessoas se reuniu em praça, no bairro Piratininga. Ninguém usava máscara de proteção (Amanda Dias/BHAZ)

‘Perigo’

Praticar atividades físicas ao ar livre ou até mesmo reunir os amigos na praça é rotina para muitos belo-horizontinos. No entanto, as atividades não são recomendados durante a pandemia da Covid-19.

“Raramente vemos alguém fazendo caminhada ou corrida sozinho e aí que está o perigo, pois pode formar aglomeração. Durante a atividade, a pessoa acaba conversando e, consequentemente, eliminando gotículas que podem transmitir a doença aos demais que estão ao redor”, alerta o infectologista Leandro Curi.

O profissional de saúde destaca que o momento é de permanecer em casa. “As pessoas estão com a falsa sensação de segurança já que os números de Minas são menores quando comparados com outros Estados. O ideal é ficar em casa e fazer as atividades por lá mesmo”, acrescenta.

No Bandeirantes também houve registro de atividades físicas ao ar livre, mesmo com a orientação para permanecer em casa
Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários