Home NotíciasCoronavírusCovid-19: Após ‘trégua’, 2 cidades mineiras registram óbito pela primeira vez e mortes voltam a crescer

Covid-19: Após ‘trégua’, 2 cidades mineiras registram óbito pela primeira vez e mortes voltam a crescer

mortes coronavírus

Após um dia sem registro de óbitos, a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) voltou a registrar novas mortes no boletim epidemiológico desta segunda-feira (20). Um homem, de 55 anos, morreu em Espinosa, no Norte de Minas e, uma mulher, de 46 anos, morreu em Extrema, na região Sul do Estado.

Os mais novos números oficiais divulgados pelo Governo de Minas são:

Leia mais: Curva da Covid-19 mostra maior imunidade e 2ª onda pode não ocorrer
  • 41 óbitos (aumento de 5% em relação ao último boletim)
  • 74 óbitos em investigação (queda de 7,5%)
  • 1.189 casos confirmados (aumento de 3%)
  • 75.441 casos suspeitos (aumento de 1%)

Os casos pelo novo coronavírus em Minas Gerais, por sua vez, não param de subir. Em 24 horas, mais 35 contaminações foram confirmadas no Estado, passando de 1.154 para 1.189. As mortes foram de 39 para 41. Já os óbitos em investigação diminuíram de 80 para 74.

A cidade de Extrema, no Sul de Minas, teve sua primeira morte confirmada. A mulher, de 46 anos, segundo a SES-MG, fazia parte do grupo de risco, por conta de alguma comorbidade. A cidade tem 417 casos suspeitos, 13 confirmados, 4 descartados e 1 morte.

Leia mais: ‘C* e andando pro Bolsonaro’: Versão de outdoor em Sete Lagoas bomba

Espinosa, também registrou sua primeira morte pela doença, de um homem de 55 anos, também com registro de comorbidade. Com pouco mais de 32 mil habitantes, Espinosa tinha apenas 23 casos suspeitos, nenhum confirmado e, agora, uma morte.

A maioria das mortes no Estado são de homens entre 60 e 79 anos. Ainda não há registro de mortes de mulheres entre 20 e 39 anos. Mortes de homens pelo doença acontece em quase todas as faixas etárias, somente os com mais de 90 anos ainda não foram atingidos.

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais/Divulgação

Reforce a proteção contra o vírus

A SES-MG orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva da UOL.

Comentários