Prestes a se aposentar, técnica em enfermagem é a 1ª morte pela Covid-19 em Contagem: ‘Trabalhadora e humana’

morte coronavírus contagem
Maria Aparecida de Andrade, de 53 anos, é a primeira vítima da Covid-19 em Contagem (Facebook/Reprodução)

A técnica em enfermagem Maria Aparecida de Andrade, de 53 anos, é a primeira vítima da Covid-19 em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. A morte da profissional da saúde foi confirmada nessa segunda-feira (20). Ela havia sido diagnosticada com a doença no último dia 8, e afastada de suas atividades.

“Era uma pessoa muito tranquila, trabalhadora, esforçada, humana. Estava perto de aposentar, aí estava trabalhando muito para juntar um dinheirinho. Muito dedicada, estava trabalhando em dois lugares para se manter”. Assim é descrita Maria Aparecida, a Cida, colega de profissão de Rodrigo do Nascimento por um ano.

A Prefeitura de Contagem confirmou a morte. “A vítima é uma técnica de enfermagem, que trabalhava na UPA Ressaca e também no Hospital Alberto Cavalcante, em Belo Horizonte, da Rede Fhemig. Ela tinha 53 anos e apresentou teste positivo para a Covid-19 no dia 8 de abril, com determinação de afastamento de sete dias de suas atividades profissionais”, diz trecho da nota do município.

Ainda segundo a prefeitura, o exame e o atestado médico são de Belo Horizonte. “Em 13 de abril, cinco dias após ser afastada, ela procurou atendimento na UPA Ressaca e foi transferida para o Hospital Municipal de Contagem (HMC)”, completa a nota, que ainda lamenta a morte da servidora e se solidariza com os familiares da vítima.

Morte muito rápida

Rodrigo e Cida trabalharam juntos na UBS do bairro Nacional, em Contagem. Segundo o também técnico em enfermagem, a morte da colega foi uma surpresa. “Foi tudo muito rápido, questão de uma semana para ela piorar muito e acontecer isso. Ela estava bem e, de repente, foi piorando”, comenta ao BHAZ.

O último contato da vítima foi com um colega de trabalho de Rodrigo. “Foi no dia 8, seu último plantão. Ela disse por mensagem: ‘Mais um plantão vencido, saúde perfeita. Até o próximo!’. A gente fica muito triste, a Cida foi a primeira a ir embora”, desabafa.

Rodrigo termina com um apelo, pedindo a valorização da categoria. “A enfermagem em si é muito desvalorizada em todo o Brasil. Somos nós que estamos ao lado dos pacientes o tempo todo, dobrando turnos, fazendo todo o possível, sem o valor que merecemos. Espero que os governantes possam nos olhar um pouco, já passou da hora”, completa.

Pelas redes sociais, amigos e familiares prestaram homenagens à vítima. “Ohh Cidinha… vá com Deus,descanse em paz!!”, disse uma amiga da profissional de saúde, que postou uma foto junto a um texto:

Reprodução

É o primeiro óbito registrado na cidade de Contagem. De acordo com a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), o município tem outros 36 casos confirmados e 2.985 suspeitos. Com isso, Minas Gerais passa a ter, pelo menos, 42 mortes pela Covid-19.

Reforce a proteção contra o vírus

A SES-MG orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva da UOL.