Home NotíciasBrasilJornalista da Globo morre após complicações da Covid-19: ‘Uma perda irreparável’

Jornalista da Globo morre após complicações da Covid-19: ‘Uma perda irreparável’

jornalista globo morre covid-19

O jornalista Roberto Fernandes, de 61 anos, morreu por complicações da Covid-19, nessa terça-feira (21), em São Luís (MA). Ele trabalhava na TV Mirante, afiliada da TV Globo no Maranhão. O Grupo Mirante, por meio de um editorial, se solidarizou com amigos e familiares da vítima, e disse ser “uma perda irreparável para o jornalismo maranhense”.

O profissional estava internado desde o dia 23 de março, mas não resistiu à doença. O jornalista nasceu no dia 21 de outubro de 1958 em Vitória de Santo, cidade da região metropolitana de Recife (PE). Contudo, foi no Maranhão que ele construiu sua carreira no jornalismo.

Leia mais: Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em março

Roberto Fernandes entrou para o Grupo Mirante em 1999. Ele apresentou o programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM, um dos principais das manhãs do Maranhão. Como jornalista, atuou como comentarista esportivo no SporTV, em jogos do Sampaio Corrêa no Campeonato Brasileiro da Série B.

Além do programa na rádio, Fernandes também era apresentador de política no programa Bom Dia Mirante. O jornalista é lembrado por suas críticas políticas incisivas e por seu bom-humor.

O profissional da comunicação era casado com Sueline Morais Fernandes. Da união, ele deixa dois filhos, Roberto Fernandes Júnior e Vinicius de Moraes Fernandes. O jornalista também deixa um neto, Murilo Fernandes e a nora Camila.

Leia mais: Minas pode entrar em ‘platô’ com alto número de casos de Covid-19

Profissional exemplar

Por meio de um editorial (leia abaixo na íntegra), o Grupo Mirante lamentou a morte do jornalista. “O jornalista Roberto Fernandes foi exemplo de conduta dentro e fora dos nossos estúdios, pautando sua profissão e sua vida pela ética e pela busca de uma sociedade mais justa”.

“É uma baixa, nessa guerra diária que o mundo tem travado contra o coronavírus, que entristece toda a sociedade maranhense o jornalismo brasileiro”, continua o editorial.

O posicionamento encerra dizendo que o Grupo Mirante continuará firme “nessa guerra”. “Seguindo as recomendações de segurança e de proteção das autoridades sanitárias e levando informação, arma importante na batalha contra a pandemia, que, apesar das marcas deixadas, vai passar.”

Após a confirmação da morte, o principal jornal da casa deu a notícia aos telespectadores:

Ver essa foto no Instagram

Roberto Fernandes ✨ 21/10/1958 ✝️ 21/4/2020 #luto #robertofernandes

Uma publicação compartilhada por TV Mirante (@tvmirante) em

Editorial Grupo Mirante

“O Grupo Mirante se solidariza se junta aos parentes e amigos do nosso querido Roberto Fernandes nesse momento de dor e da certeza de uma perda irreparável para o jornalismo maranhense. O jornalista Roberto Fernandes foi exemplo de conduta dentro e fora dos nossos estúdios, pautando sua profissão e sua vida pela ética e pela busca de uma sociedade mais justa.

O jornalismo político e o esportivo, que também era sua paixão, perdem com seus comentários, suas opiniões e sua imparcialidade, sempre presente, independentemente de convicções ou da sua torcida declarada ao time de coração: o Moto Club. No jornalismo, ele deixava a paixão de lado e dizia o que era fato, notícia e informação – como deve ser.

É uma baixa, nessa guerra diária que o mundo tem travado contra o coronavírus, que entristece toda a sociedade maranhense o jornalismo brasileiro.

Nossos acionistas, diretores, jornalistas e todos os profissionais do grupo reforçam o compromisso de dar continuidade ao trabalho que Roberto Fernandes desenvolveu com excelência nesses últimos 21 anos: o de informar com responsabilidade e isenção.

Machucados, continuaremos firmes nessa guerra, seguindo as recomendações de segurança e de proteção das autoridades sanitárias e levando informação, arma importante na batalha contra a pandemia, que, apesar das marcas deixadas, vai passar.”

Comentários