Home ColunasOrion Teixeira47% dizem ter alguém na família que se arrependeu de ter votado em Bolsonaro

47% dizem ter alguém na família que se arrependeu de ter votado em Bolsonaro

arrepende voto bolsonaro jair presidente pesquisa

Em pesquisa realizada entre os dias 25 e 26 de abril, o instituto mineiro Quaest atestou que 47% dos entrevistados identificaram arrependimento de eleitores de Bolsonaro. A consulta foi feita com a seguinte questão: O(a) senhor(a) sabe de algum familiar que se arrependeu de ter votado em Jair Bolsonaro nas eleições de 2018? O percentual acima respondeu que sim; outros 35% disseram que não; 5% garantiram que não votaram e 13% não souberam.

O dado é revelador e sinaliza derretimento da base de apoio popular do atual presidente, após sucessivas crises. Entre elas, seu posicionamento, ou a falta de atitude, frente à pandemia do coronavírus e a saída do ex-juiz Sérgio Moro do Ministério da Justiça. A pesquisa foi feita com 1 mil pessoas, pela internet. O intervalo de credibilidade para os valores estimados é de 3,1%.

+ Ministério da Saúde adverte: Bolsonaro faz mal à saúde pública e aos brasileiros

Na pergunta sobre se a saída de Moro do governo enfraqueceu ou fortaleceu o presidente Jair Bolsonaro, a maioria não teve dúvida. Para 76%, enfraqueceu, dos quais 52% apontaram como “muito”. Apenas 11% acreditam que fortaleceu e 12% disseram não saber.

Maioria acha que Moro agiu certo

Ainda sobre o rompimento do ex-ministro da Justiça, 57% consideram que Moro agiu com ética e de forma correta; para outros, 26%, foi motivado por interesse próprio, para se beneficiar como político. 17% não souberam dizer. Outra convicta maioria, de 60%, considerou serem verdadeiras as acusações dele contra o presidente. Para 13%, seriam falsas; 28% não souberam.

No geral, a maioria de 54% avaliou que está no rumo errado e apenas 24%, no caminho certo; 22% não souberam. Na avaliação sobre o comportamento no combate ao Coronavírus, o presidente foi aprovado por apenas 19%; já 32% consideraram regular, mas 48% reprovaram com força. Tudo somado, a avaliação geral do governo repete a relação com a pandemia. A avaliação positiva de Bolsonaro caiu para 20% e a negativa subiu para 48%.

Coronavírus afeta 185 municípios

Já são 185 dos 853 municípios mineiros com registros oficiais de casos de coronavírus. De acordo com o Informe Epidemiológico do coronavírus da Secretaria de Estado da Saúde, dessa terça (5), até o momento, foram notificados 2.452 casos confirmados de infecção humana pelo Covid-19, em Minas, com 94 mortes; outros 94 estão em investigação. São casos suspeitos que aguardam os resultados dos exames laboratoriais e levantamento de informações clínicas e epidemiológicas. Também estão sendo investigados 89.602 casos suspeitos de doença.

Repasse a municípios cai 30%

Com queda de 30%, o repasse da cota-parte do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foi depositado nos caixas das prefeituras mineiras nessa terça (5). O recurso é referente à apuração do Estado no período de 24 de abril a 1° de maio. As prefeituras também recebem, no mesmo dia, os valores destinados à cota-parte do Estado para o Fundeb. Conforme dados da Superintendência Central de Administração Financeira da Secretaria de Estado da Fazenda, o montante foi de R$ 201.272.242,22. Os dados foram divulgados pela Associação Mineira dos Municípios (AMM).

Estado prevê queda de R$ 2 bi

De acordo com o secretário de Estado da Fazenda, Gustavo Barbosa, as projeções, baseadas no comportamento econômico-financeiro, apontam queda da receita estadual de R$ 1,150 bilhão, em abril, e de R$ 2,2 bilhões, em maio, o que atinge diretamente as receitas dos municípios, afetando fortemente, segundo a AMM os serviços prestados à população.

Emendas parlamentares contra Covid

O Diário Oficial de Minas Gerais publicou, nessa terça (5), decreto do governador Romeu Zema (Novo) abrindo crédito suplementar no valor de R$ 118,5 milhões para o Programa de Enfrentamento dos Efeitos da Pandemia de Covid-19. Esses recursos são resultado do remanejamento de emendas dos deputados estaduais para o combate ao coronavírus, conforme previsto na Lei 23.632, de 2020. O programa de combate à Covid-19 prevê um aporte de R$ 300 milhões para a prevenção e o enfrentamento da doença.

Orion Teixeira

Orion Teixeira

Jornalista político, Orion Teixeira recorre à sua experiência, que inclui seis eleições presidenciais, seis estaduais e seis eleições municipais, e à cobertura do dia a dia para contar o que pensam e fazem os políticos, como agem, por que e pra quem. É também autor do blog que leva seu nome (www.blogdoorion.com.br), comentarista político da TV Band Minas e da rádio Band News BH e apresentador do programa Pensamento Jurídico das TVs Justiça e Comunitária.

Comentários