Home NotíciasBHDe portas abertas: Guarda Municipal orienta mais de 18 mil comerciantes e recolhe quase 40 alvarás em BH

De portas abertas: Guarda Municipal orienta mais de 18 mil comerciantes e recolhe quase 40 alvarás em BH

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus e a restrição no funcionamento do comércio em BH, alguns lojistas têm deixado de cumprir as normas vigentes na capital. Prova disso é que a Guarda Municipal já recolheu 37 alvarás de estabelecimentos, até essa terça-feira (5).

Os agentes realizam as abordagens, ao longo dos últimos dias, para verificar o cumprimento do Decreto 17.328, que restringe o funcionamento do comércio a atividades consideradas essenciais.

Leia mais: Seleção de currículos para o hospital de campanha termina nesta terça

Procurada pelo BHAZ, a Guarda Municipal informou que, de 20 de março até 5 de maio, fez 18.424 abordagens de orientação a estabelecimentos comerciais, empresas e a populares em espaços públicos.

De acordo com o decreto do prefeito Alexandre Kalil (PSD), somente os seguintes comércios estão autorizados a funcionar em BH:

  • Serviços de saúde,
  • Farmácias,
  • Laboratórios,
  • Clínicas,
  • Hospitais,
  • Óticas,
  • Supermercados,
  • Hipermercado,
  • Padaria,
  • Sacolão,
  • Mercearia,
  • Hortifruti,
  • Armazém,
  • Açougue,
  • Posto de combustível para veículos automotores,
  • Lojas de materiais de construção civil,
  • Agências bancárias,
  • Lotéricas e
  • Correios.
Leia mais: Sem água! Bairros de BH e de Ibirité terão abastecimento interrompido

O funcionamento está permitido para os estabelecimentos listados que operam no interior de shoppings, centros de comércio e galerias de lojas.

Apesar disso, é preciso adotar as medidas estabelecidas pelas autoridades de saúde de prevenção ao contágio e contenção da propagação de infecção viral relativa à Covid-19.

Os estabelecimentos que não foram listados podem efetuar entrega em domicílio e disponibilizar a retirada no local de alimentos prontos e embalados para consumo fora do local.

Alvarás

Durante as abordagens, a Guarda Municipal recolheu 37 alvarás de estabelecimentos, já que eles desrespeitavam as regras. A corporação não informou quais as atividades desempenhadas pelos comércios que tiveram a documentação recolhida.

As abordagens aconteceram durante patrulhas preventivas ou por meio de denúncias da população, que podem ser feitas pelo telefone 156 ou pelo Fale com a Ouvidoria.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários