Home NotíciasCoronavírusApós fim da quarentena, pessoas dançam nas ruas de Milão; prefeito se desespera

Após fim da quarentena, pessoas dançam nas ruas de Milão; prefeito se desespera

O avanço do novo coronavírus obrigou quase 60 milhões de italianos a ficar em casa por exatos 56 dias. Na cidade de Milão, epicentro da Covid-19 no país, as pessoas comemoraram o fim da quarentena, anunciado pelo governo na última segunda-feira (4).

Nas imagens divulgadas na internet e também nas emissoras de televisão, pessoas reunidas e ignorando as determinações de distanciamento social foram flagradas em diversos pontos de Milão. Algumas dançavam nas ruas e se divertiam ao som de um DJ.

Leia mais: MG pode não ter pico de Covid-19 como o previsto, diz secretário; especialista aponta risco de ‘desastre’

O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, não gostou do que viu e em um pronunciamento na internet, nesta sexta-feira (8), reprovou as ações da população.

“Ou as coisas mudam hoje ou amanhã, ou eu estarei aqui no Palácio Marino [sede da prefeitura de Milão] e aprovarei as medidas para fechar o Parque Navigli. Vou parar os serviços de delivery, e então vocês poderão explicar às pessoas que trabalham em bares o motivo que levou o prefeito a não deixá-los trabalhar”, reclamou.

Leia mais: ‘Já é hora de sentir vergonha’, diz comandante da Guarda Municipal sobre quem não usa máscara em BH

Apesar do relaxamento, as autoridades italianas insistem que as medidas de distanciamento social ainda devem ser respeitadas.

A Itália passou a marca de 30 mil mortos pela Covid-19, sendo o terceiro a alcançar essa marca. Atualmente, o país tem 100 mil pessoas diagnosticadas com a doença.

Comentários