Home NotíciasBrasilBolsonaro inclui academias e salões de beleza como serviços essenciais: ‘É higiene, é vida’

Bolsonaro inclui academias e salões de beleza como serviços essenciais: ‘É higiene, é vida’

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse, no fim da tarde desta segunda-feira (11), que assinou decreto com uma nova lista de serviços essenciais, ou seja, aqueles que não podem ser fechados durante a pandemia de novo coronavírus. Foram incluídos salões de beleza, academias e barbearias. Para o presidente, esses estabelecimentos têm relação com a saúde da população: “É higiene, é vida”, disse.

“A questão da vida tem que ser tratada paralelamente à questão do emprego. Sem economia não tem vida”, explica.

Leia mais: ‘População mais pobre infectada pelo coronavírus protege os ricos’, aponta biólogo

O ministro da Saúde, Nelson Teich, disse em uma coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (11), que a medida não passou pela pasta e que ele não sabia da decisão do presidente.

“A decisão de atividade essencial hoje é do Ministério da Economia. Onde o Ministério da Saúde pode e deve ajudar é ajudando a desenhar os fluxos, se essa decisão é tomada, como isso deveria acontecer. Se for o caso, a gente participa ajudando a desenhar uma forma de fazer que proteja as pessoas”, explica Teich.

Leia mais: Mulher de Queiroz volta para casa e cumprirá prisão domiciliar

A medida não força os governadores e prefeitos a abrirem os serviços incluídos na lista, já que o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que estados e municípios podem tomar as medidas que acharem necessárias para combater o novo coronavírus, como isolamento social, fechamento do comércio e outras restrições. 

+ STF: Estados e municípios podem fazer ações contra Covid-19 sem União

Com a decisão, os governadores e prefeitos também poderão definir os serviços essenciais que podem funcionar durante o período da pandemia. Antes, somente um decreto do presidente Jair Bolsonaro poderia fazer a definição. 

Marcela Gonzaga

Marcela Gonzaga

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.

Comentários