Home NotíciasBrasilHomem deixa de alugar cadeiras para emprestá-las a quem fica na fila da Caixa: ‘Precisava ajudar’

Homem deixa de alugar cadeiras para emprestá-las a quem fica na fila da Caixa: ‘Precisava ajudar’

Wellington leva cadeiras todos os dias às agências

A busca pelo pagamento do auxílio emergencial, durante a pandemia de Covid-19, tem feito milhares de brasileiros irem às agências bancárias. O grande número de pessoas faz com que grandes filas se formem. O tempo de espera para ser atendido se prolonga por horas e muitos ficam em pé aguardando a vez.

Para levar um pouco de conforto a estas pessoas, Wellington Gonçalves, de 40 anos, leva cadeiras para as pessoas se sentarem enquanto a vez delas não chega. O bonito gesto de solidariedade emociona as pessoas em Salvador (BA).

Leia mais: Educação infantil pode entrar em colapso

Em entrevista ao BHAZ, Wellington conta que trabalha com eventos, mas, devido à pandemia, está impossibilitado de alugar as mesas e cadeiras que tem. “Vendo o pessoal naquela fila da Caixa eu pensei: ‘Preciso fazer alguma coisa e ajudar as pessoas”, conta.

Wellington deixa as cadeiras à disposição das pessoas (Arquivo pessoal)

Há duas semanas, Wellington leva 100 cadeiras para duas agências da Caixa Econômica Federal e deixa à disposição dos usuários. Ele chega por volta das 6h e só vai embora após diminuir o número de pessoas na fila.

Leia mais: Cemitério de Juiz de Fora abre mais de 100 covas rasas em um mês

E a reação das pessoas com o gesto de empatia? Wellington conta.

“Tem gente que chega me perguntando quanto cobro pra alugar a cadeira, outros até choram quando ofereço e falo que é de graça. O pessoal daqui é muito simples e estão ali por necessidade. Tem gente que vai pro banco sem dinheiro pra comprar o que comer, só pra ter ideia”.

Apesar de estar fazendo o bem para o próximo, o homem tem sentido na pela a maldade de algumas pessoas.

“Infelizmente tem gente que aproveita da situação. Tive 18 cadeiras levadas, mas isso não me faz desistir. A gente clama por Deus e ele vai nos encorajando a continuar”, diz o empresário que está há dois meses sem trabalhar por conta da pandemia.

Prefeitura aluga cadeiras

A repercussão da boa ação chegou até a Prefeitura de Salvador. O resultado? O Executivo municipal vai alugar as cadeiras da empresa de Wellington e colocará à disposição da população nas filas de 39 agências.

“Fiz [o bem] sem querer nada em troca e Deus me abençoou com este aluguel por parte da prefeitura”, conclui.

Empresária sempre realiza ações solidárias na capital da Bahia (Arquivo pessoal)
Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários