Home NotíciasBrasilNelson Teich pede demissão do governo após menos de um mês no cargo; possível substituto já é apontado

Nelson Teich pede demissão do governo após menos de um mês no cargo; possível substituto já é apontado

teich pede demissao

Um dia antes de completar um mês no cargo, o ministro da Saúde Nelson Teich pediu demissão do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta sexta-feira (15). A informação foi confirmada através de nota divulgada pelo Ministério da Saúde.

Teich havia assumido o cargo após a demissão de Luiz Henrique Mandetta, no dia 16 de abril. Assim como Mandetta, Nelson Teich enfrentou discordâncias com o presidente em relação ao combate à Covid-19 no país.

Leia mais: Distribuição de cestas básicas em BH pode ser ampliada até dezembro, diz Kalil

Divergências

A principal divergência entre o posicionamento do ministro e do presidente seria em relação ao uso da hidroxicloroquina no tratamento para a doença. Enquanto Bolsonaro quer mudar o protocolo do SUS (Sistema Único de Saúde) para o uso do medicamento, permitindo o uso desde o início do tratamento, Teich defendia que o uso continuasse recomendado apenas para cargos graves.

Nessa quinta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desautorizou Teich de ir contra a sua posição e disse que a decisão cabe unicamente a ele. “Votaram em mim para eu decidir, essa decisão passa por mim. Acredito no trabalho dele, mas essa questão eu vou resolver”, disse Bolsonaro”, disse.

Leia mais: Jornalista batiza Naja do DF de ‘Damares’ após enquete e ministra rebate

+ Bolsonaro desautoriza Teich sobre cloroquina: ‘Eu que vou resolver’

O presidente e o então ministro também discordam quanto ao isolamento social, defendido por Teich e menosprezado por Jair Bolsonaro. Nelson Teich foi pego de surpresa em plena coletiva de imprensa quando soube do decreto, assinado pelo presidente, que incluiu salões de beleza, barbearia e academias de ginástica como atividades essenciais.

Possível substituto

Na manhã desta sexta-feira, antes da demissão de Nelson Teich, a revista Veja afirmou que o então ministro já passava por um processo de despedida do governo e que o Jair Bolsonaro já teria um substituto para o cargo.

Segundo a revista, nesta semana, Bolsonaro chamou o general Eduardo Pazuello, número dois da Saúde, e perguntou se ele aceitaria o cargo caso Teich saísse. A Veja afirma que Pazuello aceitou a proposta.

Sofia Leão

Sofia Leão

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários