Home NotíciasCoronavírusBrasil ultrapassa 17 mil mortos e Lula aponta ‘lado bom’ do coronavírus: ‘Ainda bem que a natureza criou’

Brasil ultrapassa 17 mil mortos e Lula aponta ‘lado bom’ do coronavírus: ‘Ainda bem que a natureza criou’

lula coronavirus ainda bem

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva defendeu que um ponto positivo do avanço do novo coronavírus no Brasil foi que a doença fez “os cegos enxergarem” a importância do papel do Estado. A declaração foi feita em entrevista à CartaCapital nessa terça-feira (19), dia em que o Brasil foi dormir com quase 18 mil mortos pela doença. No início desta quarta (20), Lula se desculpou.

Em entrevista feita por videoconferência com o diretor de redação da CartaCapital, Mino Carta, o ex-presidente falou sobre o posicionamento do atual governo frente à pandemia. Lula criticou os brasileiros que defendem os processos de privatização e argumentou: “Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus, porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar”.

Ele ainda defendeu que a pandemia é importante para mostrar à população que apenas o Estado é capaz de “dar solução a determinadas crises” e citou como exemplo a crise da Covid-19 e a crise financeira de 2008, quando ainda era o chefe do Executivo.

Leia também:  Covid-19: Brasil registra mais de 31 mil mortes; país tem 526.447 casos confirmados

‘Assustador’

A declaração, feita pelo líder petista no dia em que o país foi dormir com 271.628 casos confirmados de coronavírus e 17.408 mortos pela doença, não agradou muita gente e foi alvo de críticas nas redes sociais, deixando o termo “O Lula” entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta manhã.

“Não existe ‘ainda bem’ quando uma doença já causou a morte de quase 18 mil pessoas no Brasil”, disse uma internauta, ecoando a opinião de diversos outros perfis que classificaram a fala como infeliz: “Tem que cobrar, porque o Lula é uma figura gigante da esquerda. Defender o que ele disse é bobagem de maluco”.

Muitos compararam o “ainda bem” do ex-presidente ao “e daí?” dito por Jair Bolsonaro (sem partido) em resposta a um recorde de mortes por coronavírus no Brasil, enquanto outros tentavam defender o petista. O apresentador Luciano Huck foi um dos que comentou a fala. “Assustador. Duas das principais autoridades do país seguem frias na semana que vamos chegar a 20 mil mortes”, publicou.

Leia também:  Site da PBH mostra informações sobre reabertura da economia na capital

+ ‘E daí? Quer que eu faça o quê?’: Bolsonaro revolta com resposta ao recorde de mortes por Covid-19 no país

Pedido de desculpas

Na manhã desta quarta, o ex-presidente se desculpou pela frase, que ele caracterizou como totalmente infeliz. Em transmissão ao vivo no Facebook, Lula se defendeu: “Eu, na verdade, se tivesse falando infelizmente em vez de ainda bem…”.

Leia também:  Morte por Covid-19 deixa cidade mineira com 2,7 mil habitantes em pânico: 'A fé é o que nos resta'

Ele pontuou ainda que a afirmação foi feita como uma tentativa de defender o SUS (Sistema Único de Saúde). Tentei usar uma palavra para explicar, que no menosprezado SUS, é no auge da crise que a gente começa a descobrir a importância da instituição. Eu sei, uma frase totalmente infeliz que não cabia”, afirmou o ex-presidente.

Giovanna Fávero

Giovanna Fávero

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários