Home NotíciasBHCasos de Covid-19 crescem 51% em 7 dias em BH; Centro-Sul tem maior concentração de doentes

Casos de Covid-19 crescem 51% em 7 dias em BH; Centro-Sul tem maior concentração de doentes

aumento casos bh concentraco centro-sul

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) divulgou nessa quarta-feira (20) um mapa que mostra a concentração de casos do novo coronavírus na capital. A região Centro-Sul é a regional com o maior número de registros de infectados na cidade – o epicentro da enfermidade. Dados mostram ainda um aumento de 51% dos casos em Belo Horizonte em apenas uma semana.

Este é o segundo mapa de concentração de casos disponibilizado pela PBH. Os dados se referem ao período da confirmação do primeiro caso em BH até o dia 10 de maio. O primeiro também teve como base o paciente número um e foi finalizado no dia 3 de maio.

Leia mais: Sem água! Bairros de BH e de Ibirité terão abastecimento interrompido

De acordo com a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde), até o dia 3 de maio, Belo Horizonte havia registrado 626 casos confirmados da doença e 20 mortes. Ainda segundo a secretaria, até o dia 10 de maio, a capital registrou 947 infectados e 26 mortes.

Desta forma, em comparação, os mapas mostram que houve um aumento de 51% do número de doentes na capital e 30% de crescimento também no número de mortes, em apenas uma semana entre os dias 3 e 10 de maio. Veja abaixo:

Comparação entre os mapas do dia 3 de maio (esquerda) e do dia 10 de maio (direita) (Divulgação/PBH)
Leia mais: Estudantes com Fies podem suspender parcelas no BB a partir de hoje

Entretanto, segundo o dado mais atual dos boletins, divulgado nessa quarta-feira (20), a capital tem 1.252 casos confirmados e 35 mortes, um aumento de 32% nos de infectados e 34% no número de óbitos, entre os dias 10 e 20 deste mês.

Mapa mostra que região Centro-Sul é epicentro dos casos em BH (Divulgação/PBH)

Reabertura do comércio

Mesmo com o citado número de doentes, a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) planeja anunciar no início da tarde da próxima sexta-feira (22), por meio do prefeito Alexandre Kalil (PSD), a reabertura de parte do comércio da capital. A medida tem sido chamada por especialistas de “flexibilização intermitente” e funcionará como uma gangorra: caso os números de contaminação da capital melhorem, a flexibilização aumenta; se piorar, fecha tudo novamente.

+ Vai flexibilizar! Saiba detalhes da reabertura gradual do comércio de BH, que será anunciada por Kalil

A medida de flexibilização foi adiantada em reunião com secretários da PBH, a presidente da Câmara Municipal, Nely Aquino, e representantes dos empresários e lojistas da capital, realizada nessa terça-feira (19). O BHAZ teve acesso a detalhes da estratégia que será adotada pela administração municipal (saiba mais clicando aqui).

Cidade mais afetada

A capital é a cidade mais afetada pelo novo coronavírus em Minas Gerais. De acordo com boletim divulgado pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde), nessa quarta (20), dos 5,2 mil casos da doença no Estado, cerca de 1,2 mil estão em Belo horizonte. O boletim também mostra que, das 177 mortes em Minas, 35 foram registradas em BH.

Segundo a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), a capital tem 1.061 pessoas que já se recuperaram da doença.

Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários