Damares questiona se quem teve coronavírus poderá abortar: ‘Liberou geral?’

Na reunião, a ministra diz que o Ministério da Saúde “tá lotado de feminista que têm uma pauta única que é a liberação de aborto” (Valter Campanato/Agência Brasil)

Por Carlos Estênio Brasilino

Na reunião ministerial comandada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 22 de abril, cujo sigilo foi levantado pelo ministro so Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello nesta sexta-feira (22/05), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, se mostrou preocupada com a retomada da “pauta do aborto”. Segundo ela, um “palhaçada” do Supremo.

“Neste momento de pandemia a gente tá vendo aí a palhaçada do STF trazer o aborto de novo para a pauta e lá tava a questão de … as mulheres que são vítimas do zika vírus vão abortar… e agora vem do coronavírus? Será que vão querer liberar que todos que tiveram coronavírus poderão abortar no Brasil? Vão liberar geral?”, questionou a ministra.

Em recado ao então ministro da Saúde Nelson Teich, Damares diz ser necessário fazer algumas revisões de políticas públicas no Brasil.

Leia a reportagem completa no Metrópoles, parceiro do BHAZ.