Home NotíciasBHCovid-19 em BH: Lista mostra aumento de casos no Buritis e Lourdes

Covid-19 em BH: Lista mostra aumento de casos no Buritis e Lourdes

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) divulgou, na última sexta-feira (22), a lista de bairros mais afetados pelo novo coronavírus na capital. De acordo com a lista, as regiões Centro-Sul e Oeste de BH tem o maior número de contaminados.

Esta é a segunda vez que a prefeitura divulga este tipo de levantamento. O primeiro levava em consideração os casos registrados até o dia 3 de maio. Neste segundo documento, os números considerados vão até o dia 10 deste mês.

Leia mais: Com digitalização de salas de aula, pandemia acentua exclusão escolar
Regiões Centro-Sul e Oeste tem o maior índice de casos (PBH / Reprodução)

O bairro de Lourdes continua liderando o número de casos. Ao todo, são 39 infectados, o que significa um aumento de dois doentes em relação ao último balanço. Em segundo lugar, aparece o Buritis, com 33 doentes, sete casos a mais desde o último levantamento.

Confira o top 10 dos bairros mais afetados comparados. Veja o levantamento na íntegra no boletim epidemiológico da PBH (clicando aqui).

Leia mais: Segurança de restaurante na Zona Sul é alvo de injúria racial e receberá R$ 10 mil de agressora

Até
o dia 10/05

  • Lourdes: 39
  • Buritis: 33
  • Belvedere: 28
  • Funcionários: 25
  • Sion: 22
  • Gutierrez: 20
  • Serra: 19
  • Barro Preto: 17
  • Castelo: 17
  • Prado: 13

Até o dia 03/05

  • Lourdes: 37 casos
  • Belvedere e Buritis: 26 casos
  • Funcionários: 22 casos
  • Sion: 20 casos
  • Gutierrez: 20 casos
  • Castelo: 18 casos
  • Serra: 13 casos
  • Prado e Santa Efigênia: 12 casos
  • Barro Preto e Luxemburgo: 11 casos

Coronavírus em BH

De acordo com dados da SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Mians Gerais), Belo Horizonte tem, até este domingo (24), 1.392 diagnósticos confirmados de Covid-19, com 42 mortes registradas.

Reforce a proteção contra o vírus

Autoridades de saúde orientam que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários