Home NotíciasCoronavírusCovid-19: Minas testa 37 mil pessoas e 15% dos exames dão positivo; mortes chegam a 230

Covid-19: Minas testa 37 mil pessoas e 15% dos exames dão positivo; mortes chegam a 230

covid-19

O mais novo boletim da SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), divulgado na manhã desta segunda-feira (25), informa que o número de mortos em decorrência da Covid-19 no Estado chegou a 230, um crescimento de quatro óbitos em relação a esse domingo.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, informou, em coletiva de imprensa, na tarde desta segunda, que 37.172 exames já foram realizados em pacientes mineiros. “O que corresponde a 176 exames para cada 100 mil habitantes. Anteriormente, nós tínhamos um percentual positivo muito pequeno, em tono de 3%, ele vem aumentando progressivamente. Atualmente, na rede pública, nós estamos com 15% dos exames sendo positivos”, detalhou Amaral.

Leia mais: Novos radares são instalados em estradas mineiras

Os mais novos números oficiais divulgados pelo Governo de Minas são:

  • 230 óbitos (aumento de 1,7% em relação ao último boletim)
  • 3.265 casos em acompanhamento (aumento de 7,5%)
  • 6.962 casos confirmados (aumento de 4,4%)
  • 3.467 casos recuperados (aumento de 1,7%)

Amaral informou ainda que, neste momento, em Minas Gerais, o pico da Covid-19 deve ocorrer em meados de junho. “Nesse pico esperado, nós temos uma projeção de 2.824 casos em um mesmo dia”, disse.

Leia mais: Casamento online é ampliado para todo o Estado

Mudança no atendimento

O presidente da Fhemig (Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais), Fábio Baccheretti, explicou, durante a coletiva, que o Estado vai utilizar o hospital Júlia Kubitschek para enfrentar o que ele chamou de “fase 2” da Covid-19 em Minas Gerais.

A partir de agora, o Júlia Kubitschek passará a receber apenas pacientes com suspeita do novo coronavírus. Nos casos em que o doente apresentar sintomas mais graves e a suspeita do diagnóstico da Covid-19 for grande, o paciente será transferido para o hospital Eduardo de Menezes – que só trata pessoas com a infecção.

“Na segunda fase do nosso plano de capacidade iniciado, o Júlia vai absorver, pela central de internação, todos os casos suspeitos de Covid-19, com indicação de internação em enfermaria. Esses pacientes vão para o Júlia, onde vai ter o diagnóstico. Se o diagnóstico for confirmado para a Covid-19, esse paciente será encaminhado para o Eduardo de Menezes”, detalhou Baccheretti.

Perfil dos infectados

Conforme a pasta, o maior número de doentes tem entre 20 e 59 anos. Os homens continuam contraindo mais o vírus em comparação com as mulheres (veja abaixo).

Infectados têm entre 20 e 59 anos (SES-MG / Divulgação)

Perfil dos óbitos

Já entre as pessoas que morreram em decorrência da Covid-19 no Estado, 76% delas tem mais de 60 anos. A maior parte dos falecidos, 89%, já tinham alguma doença antes de contrair o vírus (veja abaixo).

O número de óbitos entre os homens é maior (SES-MG / Divulgação)

Reforce a proteção contra o vírus

A SES-MG orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
Aline Diniz

Aline Diniz

Editora do BHAZ desde janeiro de 2020. Jornalista diplomada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) há 10 anos e com experiência focada principalmente na editoria de Cidades, incluindo atuação nas coberturas das tragédias da Vale em Brumadinho e Mariana. Já teve passagens por assessorias de imprensa, rádio e portais.

Comentários