Home NotíciasBHLimite de passageiros, sem conversa, álcool e mais: Ônibus em BH passam a ter novas regras; confira

Limite de passageiros, sem conversa, álcool e mais: Ônibus em BH passam a ter novas regras; confira

onibus regras covid-19 coronavirus bh

Limite de 10 passageiros em pé por coletivo, álcool em gel disponível e evitar conversa em pontos de ônibus. Essas são algumas das regras do transporte público de Belo Horizonte que entraram em vigor nesta semana após a flexibilização do comércio na cidade. As normas passaram a valer nessa segunda-feira (25).

Passageiros

Leia mais: Ginecologista é denunciado por abusar de mulheres durante consulta

Para os passageiros, a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) determina que conversas durante as viagens e nas filas de espera em pontos de ônibus e estações sejam evitadas. A máscara deve ser item indispensável em todos os ambientes do transporte público – assim como na rua, em qualquer situação.

A adminstração municial ainda diz que as mãos devem ser higienizadas antes e logo após a utilização do transporte e que o passageiro deve priorizar o pagamento com cartão BHBus.

“Usuários idosos e pessoas em grupos de risco devem evitar, sempre que possível, o uso do transporte coletivo nos horários de pico”, diz parágrafo único do decreto 17.362, publicado no sábado (leia aqui).

Leia mais: Diariamente, 165 lojas são fechadas em BH por ignorar Covid-19

Empresas

Já as empresas deverão respeitar um número limite de passageiros em pé: 10 em ônibus convencionais, 20 em ônibus articulados e 5 em miniônibus. “Os veículos deverão ser sinalizados com a nova capacidade de transporte e com os locais de posicionamento preferencial dos passageiros que, excepcionalmente, viajarem em pé”, diz o texto.

As concessionárias deverão, ainda, disponibilizar veículos reservas para que os intervalos entre as viagens, nos dias úteis, não sejam superiores a 30 minutos, nos horários de pico; e 40 minutos para horários fora de pico.

Além de higienizar todos os coletivos diariamente, as empresas deverão disponibilizar álcool em gel nos ônibus e também nas bilheterias. “Em cada ponto de venda, ácool em gel 70% ou produto indicado pelos órgãos de sáude”, afirma.

As concessionárias deverão disponibilizar álcool aos motoristas e trocadores, além de orientá-los sobre a forma correta de uso de máscaras. “Operadores que apresentem sintomas associados ao coronavírus não poderão operar os serviços de transporte coletivo”, determina a PBH.

Horários

Durante a fase de flexibilização, o horário da operação do transporte coletivo será entre 4h e 24h nos dias úteis e sábados, e entre 5 e 24h aos domingos e feriados. Os quadros de horários deverão ser encaminhados à BHTrans e publicados no Portal da PBH.

A BHTrans vai promover ações intensivas de informação e comunicação, com cartazes e avisos sonoros,  sobre as medidas de proteção individual a serem adotadas pelos usuários. As estações de integração e transferência terão os espaços demarcados para garantir o distanciamento entre os usuários nas filas. A limpeza e higienização de elevadores, escadas rolante e corrimãos das estações serão intensificadas.

Comentários