Home NotíciasCoronavírusEstudo acha Covid-19 em metade das amostras de esgoto coletadas em BH e Contagem

Estudo acha Covid-19 em metade das amostras de esgoto coletadas em BH e Contagem

covid esgoto

Do Igam

O projeto-piloto Monitoramento Covid Esgotos apontou aumento na presença do novo coronavírus nas amostras coletadas no sistema de esgotamento sanitário de Belo Horizonte e Contagem, na segunda quinzena de coleta de dados [de 27 de abril a 8 de maio], em comparação ao período anterior [de 13 a 24 de abril].

Leia mais: Seleção de currículos para o hospital de campanha termina nesta terça

+ Coronavírus é encontrado em esgotos de BH e Contagem; pesquisa auxilia no controle da pandemia

Na bacia do ribeirão Arrudas, 50% das amostras continham o coronavírus [ante 29% das amostras na quinzena anterior]. Já na bacia do ribeirão do Onça, o percentual de amostras positivas passou de 64% para 69%.

“Embora esses resultados ainda não sejam conclusivos, eles sugerem tendência de aumento da circulação do vírus nas diferentes regiões estudadas”, afirmam os pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (INCT ETEs Sustentáveis/UFMG), que realizam o projeto em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA) e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Leia mais: Vacina contra a tuberculose pode ser alternativa para enfrentar a Covid-19

Este é o segundo boletim de acompanhamento do projeto, que apresenta resultados das amostras de esgoto coletadas no período de 13 de abril a 8 de maio de 2020. Na segunda quinzena, foi expandido o número de pontos de coleta de amostras, passando de 16 para 20 pontos. O projeto prevê que serão examinados 24 pontos de coleta, em seus próximos passos.

Os responsáveis pelo estudo informam, no Boletim nº 02/2020, que os resultados são preliminares, pois não incluem todos os pontos de amostragem contemplados no projeto e ainda estão sendo feitas as validações dos métodos de amostragem e de quantificação viral. Nos próximos boletins deverá ser incluída a comparação entre a incidência do vírus nos esgotos e a incidência de casos da infeção pelo novo coronavírus, Covid-19, nas regiões analisadas.

Sobre o projeto-piloto

O projeto-piloto Monitoramento Covid Esgotos tem o objetivo de monitorar a presença do novo coronavírus nas amostras de esgoto coletadas em diferentes pontos do sistema de esgotamento sanitário das cidades de Belo Horizonte e Contagem, inseridos nas bacias hidrográficas dos ribeirões Arrudas e do Onça, gerando dados para a sociedade e ajudando gestores na tomada de decisão.

Comentários