Home NotíciasCoronavírusApós liberação judicial, Vale mantém operação que tem pelo menos 200 casos de Covid-19

Após liberação judicial, Vale mantém operação que tem pelo menos 200 casos de Covid-19

O complexo minerário da Vale, em Itabira, na região Central de Minas, permanece em funcionamento, após decisão do juiz Adriano Antonio Borges, da Vara de Trabalho.

A SRT-MG (Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais), do Ministério do Trabalho, havia determinado a interdição do local na última segunda-feira (27), após uma vistoria e a constatação de que pelo menos 200 funcionários do local testaram positivo para Covid-19.

Dentre as medidas que também foram exigidas pela Superintendência, estão a testagem de todos os trabalhadores da Vale e das empresas terceirizadas que estão em atividade nas minas, a implementação de um programa de vigilância epidemiológica e melhorias nas medidas de distanciamento social.

Leia mais: Curva da Covid-19 mostra maior imunidade e 2ª onda pode não ocorrer

Na decisão, o magistrado destacou que conforme informações da mineradora, todos os funcionários diagnosticados com coronavírus estão sendo afastados.

“Aprendi com Jung que a luz que procuramos pode nos cegar e com Aristóteles que a mediania, a não radicalização, em tempos difíceis nos indica o melhor a fazer, e certamente o melhor não é fechar a fábrica quando o país se prepara para uma “abertura” gradativa”, frisou o juiz.

Em nota, a Vale informou que está operando com um número mínimo de funcionários e terceirizados. A mineradora reforçou que os trabalhadores considerados de grupo de risco foram afastados de suas atividades e que todos os seus empregados e terceiros estão sendo testados.

Leia mais: Mulher de 21 anos tem couro cabeludo arrancado em passeio de jet ski

+ Funcionários da Vale com Covid-19 são transferidos para BH e Kalil avisa: ‘Aqui não é cemitério’

Segundo balanço epidemiológico do município, divulgado nessa sexta-feira (29), até o momento, Itabira registrou 330 casos confirmados da Covid-19 e uma morte.

Nota da Vale na íntegra

“A Vale tomou conhecimento do Termo de Interdição, expedido pela Superintendência Regional do Trabalho e, imediatamente, ajuizou a ação anulatória com pedido de liminar, o que foi deferido pelo juiz da 2ª Vara de Itabira, determinando a manutenção de todas as atividades da Vale no Complexo de Itabira.

A Vale está enfrentando o desafio da Covid-19, atuando em duas frentes: na adaptação das suas operações e no apoio às comunidades. Nas nossas operações, a Vale está trabalhando com um contingente mínimo de pessoas de forma a manter apenas as atividades essenciais com segurança. Além do “home office”, adotado desde 16 de março, a empresa colocou em prática uma série de ações para proteger a saúde e a segurança de seus empregados e terceiros, como a manutenção dos trabalhadores acima de 60 anos ou com fatores de risco em casa, escalonamento de turnos e desinfecção constante dos ambientes, o uso obrigatório de máscaras nas unidades, triagem diária na chegada dos trabalhadores, com aferição de temperatura corporal e aplicação de questionário de saúde para 100% do efetivo, uso de tecnologia para rastreamento por onde os empregados passaram, além de outras medidas de distanciamento social, como aumento da frota de ônibus para reduzir lotação e maior distanciamento nos restaurantes.

A Vale está realizando a testagem de todos os seus empregados e terceiros, e retirando do ambiente de trabalho aqueles que testaram positivo, ainda que assintomáticos, bem como todos os que eventualmente possam ter tido contato com o empregado que testou positivo. Dessa forma, a empresa previne que não haja contágio em suas operações.

Sobre resultados de exames, como já informado, por respeito à privacidade dos empregados, a Vale não divulga resultados de exames.

Marcela Gonzaga

Marcela Gonzaga

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.

Comentários