Home NotíciasMinas GeraisPolícia prende suspeitos de assalto em que gerente de banco foi assassinado em Guaxupé

Polícia prende suspeitos de assalto em que gerente de banco foi assassinado em Guaxupé

presos suspeitos assassinato gerente banco guaxupe

A PCMG (Polícia Civil de Minas Gerais) prendeu, nesta segunda-feira (1º), dois suspeitos de envolvimento no assassinato do gerente de um banco na cidade de Guaxupé, no Sul de Minas. Alexandre Vieira morreu com um tiro na cabeça depois que criminosos fizeram a família dele refém para assaltar o banco em que ele trabalhava.

+ Bandidos matam gerente de banco com tiro na cabeça após fazer família refém em MG

Leia mais: Empresário Ricardo Nunes, da Ricardo Eletro, é preso por sonegação

De acordo com o delegado Gabriel Belchior João, que trabalha no caso, os dois homens já são “velhos conhecidos” da polícia, sempre investigados. Ambos moram em Guaxupé e têm passagens por práticas criminosas voltadas ao tráfico e também por crimes graves contra o patrimônio.

O delegado Edson Rogério de Morais, chefe do Departamento de Polícia Civil da região, informou que os suspeitos estavam em casa quando foram detidos, logo no início da manhã, em uma operação que mobilizou cerca de 40 policiais da região.

Segundo ele, a equipe está sensibilizada desde que o gerente foi assassinado, há 11 dias: “Sem dúvida foi uma operação que envolveu toda a região, os policiais estão tocados com a gravidade desse crime”.

Leia mais: Ricardo Nunes deu dicas para ter sucesso um dia antes de ser preso

Rota dos suspeitos

Com base em uma análise de dados preliminares, a polícia conseguiu remontar uma possível rota por onde os suspeitos teriam passado no dia do crime e concluiu que eles estiveram tanto na casa do gerente como no clube em que os criminosos buscaram informações no dia anterior.

Um dos suspeitos presos nesta manhã havia entrado em regime de prisão domiciliar um dia antes do assalto. Segundo a polícia, a família já tinha a “impressão” de que ele estava em liberdade porque estava há mais tempo em regime semiaberto.

Um terceiro homem envolvido no crime foi morto pelos policiais no dia do assalto, após realizar disparos contra as equipes. A Polícia Civil já informou que acredita que tenha partido dele o tiro que matou Alexandre.

Os dois homens estão presos temporariamente. Agora, as investigações continuam para determinar se havia mais algum envolvido e concluir o inquérito.

Giovanna Fávero

Giovanna Fávero

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários