Home NotíciasCoronavírusZema anuncia programa para ‘salvar’ setores da Cultura e Turismo em MG: ‘Gostaria de fazer mais’

Zema anuncia programa para ‘salvar’ setores da Cultura e Turismo em MG: ‘Gostaria de fazer mais’

governo minas programa cultura e turismo

O Governo de Minas anunciou nesta segunda-feira (1º) o programa de fomento à cultura no Estado. Chamado de “Arte Salva”, ele visa ajudar os artistas e os setores do turismo que foram afetados pela paralisação das atividades em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O projeto foi apresentado em
coletiva do governador Romeu Zema (Novo), na Cidade Administrativa, com a
presença do vice-governador Paulo Brant (sem partido) e outros secretários
envolvidos no projeto.

Leia mais: BH atinge 92% de ocupação de leitos de UTI para Covid-19

Zema comemorou a medida e disse que
gostaria de fazer mais. “É um setor que foi muito impactado pela pandemia. Mas,
acredito que muitos artistas também estarão contribuindo fazendo lives e os recursos
arrecadados serão revertidos para artistas que estão passando por esses momentos
difíceis. Gostaria de fazer mais, mas o limite orçamentário impede nossa ações”,
comentou o governador.

De acordo com o novo secretário de
Estado de Cultura e Turismo, Leônidas de Oliveira, o projeto terá dois editais
totalizando R$ 5 milhões de investimento no setor para arrecadar alimentos e
fundos para ajudar os artistas, guias turísticos, artesãos, garçons, músicos e
demais categorias do setor.

O primeiro edital será lançado nesta
terça-feira (2). “Nós temos um edital emergencial de auxílio ao setor da
cultural, por meio do fundo estadual da Cultura. Serão R$ 2,5 milhões disponibilizados
para 1.315 projetos contemplados, que receberão o aporte de R$ 1,9 mil para a execução
de vídeos de expressão cultural que serão transmitidos em redes digitais”,
explica o secretário.

Leia mais: ALMG suspende tramitação da reforma da previdência proposta por Zema

Na próxima semana, um segundo projeto
será lançando para contemplar outras categorias. “Na segunda, outro edital de R$
2,5 milhões será lançado, em parceria com a Cemig, para operacionalizar o
edital de fomento com foco em artistas que não sejam da cultura populas, mas são
do interior, que tocam nas rádios em casamento etc. Serão 500 prêmios de R$ 5
mil”, diz Leônidas.

O central do programa será instalada no Museu da Arte Mineira na avenida João Pinheiro, no Centro de BH. No local, as pessoas poderão colher informações sobre o projeto e deixar doações. Também no local haverá uma ação do BDMG (Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais) ensinando com acessar ao crédito de R$ 4 bilhões, disponibilizado pelo banco para os setores da cadeia do turismo e cultura.

Na serraria Souza Pinto, também no
Centro de BH, haverá uma central de atendimento aos artistas de ruas e os
moradores em situação de rua. Além de doações de roupas e alimentos, essas
pessoas terão espaço para tomar banho e receber atendimento social. A
expectativa do Governo é atender mil pessoas por dia.

Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários