Home NotíciasCoronavírusMinas chega a quase 11 mil casos da Covid-19 e secretário não descarta segunda onda

Minas chega a quase 11 mil casos da Covid-19 e secretário não descarta segunda onda

minas covid 19

Minas Gerais chegou a 10,9 mil casos da Covid-19 de acordo com dados do boletim epidemiológico divulgado pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde), nesta terça (2). Em entrevista concedida na Cidade Administrativa, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral citou a possibilidade de Minas ter uma segunda e, até mesmo, uma terceira onda da doença.

Em apenas 24h, foram registrados cerca de 300 novos infectados e 11 novas mortes. Ao todo, o Estado já acumula 289 óbitos.

Leia mais: Vereadores rejeitam moção e Bolsonaro não recebe aplausos

Os mais novos números da Covid-19
divulgados pelo Governo de Minas são:

  • 289 óbitos (aumento de 3,9% em relação ao último boletim)
  • 5.532 casos em acompanhamento (aumento de 9,5%)
  • 10.939 casos confirmados (aumento de 2,5%)
  • 5.341 casos recuperados (queda de 2,8%)

Em entrevista nesta manhã, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, ressaltou que o pico da doença ainda é previsto para o mês de julho, mas que outras ondas de contaminação podem ocorrer.

Leia mais: Bolsonaro sanciona MP que criou programa de manutenção do emprego

Pico em setembro?

Ao ser questionado sobre a projeção ser adiada setembro, o secretário descartou a possibilidade, pelo menos por enquanto.

“Quando comparamos as nossas projeções, vemos que elas estão muito alinhadas à realidade. De uma forma geral, o pico projetado para setembro não passa muito pelos nossos estudos. Entendemos sim que podemos ter vários retornos como uma segunda e terceira onda. Mas, nós não tivemos a primeira onda do pico e a tendência é que isso aconteça no mês que vem, se os números continuarem como está”, explicou.

O secretário ressaltou ainda que tem trabalhado junto ao Hemominas para elaboração de um programa que possibilite ampliar a testagem em Minas. Carlos Eduardo disse ainda que, na próxima quinta (4), novas medições sobre a velocidade de transmissão da enfermidade serão atualizadas.

Reforce a proteção contra o vírus

A SES-MG orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários