Descontos de até 70%: Saiba como evitar golpes no Dia Livre de Impostos

dia livre de impostos consumidores
Consumidores devem ficar atentos ao Dia Livre de Impostos (Amanda Dias/BHAZ)

Nesta quinta-feira (4) será realizado o DLI (Dia Livre de Impostos) em todo o país. Por causa da pandemia do novo coronavírus, a ação será feita por meio da internet.

Os descontos, conforme as lojas, pode chegar a 70%. Em Belo Horizonte, há participantes de vários seguimentos como: farmácias, lojas de calçados, joias e até supermercados.

O Apoio Mineiro, a drogaria Araújo e a Droga Clara são alguns dos estabelecimentos que já estão realizando propagandas pelas redes sociais. Essa é a 14ª edição do DLI, que pode dar fôlego ao comércio afetado pela crise da Covid-19. Clique aqui e confira mais estabelecimentos.

Segundo pesquisa feita pelo Boa Vista, órgão de crédito, 29% dos consumidores brasileiros já compram pela internet por causa do isolamento social.

+ Dia Livre de Impostos online: BH terá 200 lojas com descontos de até 70% nesta quinta-feira

Aumento das queixas

No entanto, é só aumentar o consumo, que o número de reclamações também cresce. Dados do Procon-MG indicam que, durante a pandemia, houve um aumento de 210% nas contestações em comparação com o mesmo período do ano anterior.

“Somente em março e abril, período em que foram estabelecidas medidas de isolamento social no país e no Estado, o Procon-MG recebeu 2,472 manifestações, o que representa um crescimento de 210% em relação ao mesmo período em 2019, em que foram recebidas 797 manifestações pelo órgão de defesa do consumidor”, informa o órgão.

O Procon destaca que a pandemia alavancou as reclamações. “De 862 manifestações recebidas por telefone em março e abril deste ano, 384 (44,5%) se relacionaram a questões envolvendo consequências da Covid-19”, afirma.

Por conta disso, os compradores devem ficar atentos às ofertas para não cair em pegadinhas ou sofrer golpes. Segundo a advogada especialista em direito do consumidor, Ana Carolina Caram, pesquisas e comparações de preço, podem evitar a dor de cabeça no futuro.

“No momento de crise, como o que estamos passando, o consumidor se depara com situações em que acha que vai ter um desconto ou uma oferta e acaba se interessando em realizar a compra. Mas, é preciso estar atento e verificar a procedência das empresas, fazer pesquisa sobre reclamações, buscar listas de procedência fornecidas pelos órgãos de defesa do consumidor”, sugere a especialista.

Para facilitar a sua vida, o BHAZ detalhou as dicas da especialista. Confira:

É compulsão?

Ana Carolina recomenda que o consumidor analise a emergência de se adquirir qualquer objeto. “Verifique a necessidade real do que está comprando. Lembre-se que estamos em um momento de crise financeira, com um cenário incerto. Portanto, façam uma compra consciente”, explica.  

Esse desconto é real?

Outra dica importante tem relação com a redução do preço. “Verifique se o produto realmente tem o desconto que está sendo oferecido. Cheque o preço anterior e olhe em outros sites e outras lojas. Entender se o desconto é real é fundamental para não cair em uma pegadinha. Desconfie de ofertas muito abaixo do valor de mercado”, detalha.

Use cartões virtuais

A advogada recomenda ainda que os consumidores prefiram a tecnologia. “Aconselho também que as pessoas utilizem o cartão de crédito virtual dos bancos para conseguir proteger seus dados e evitar que eles sejam clonados, capitados ou fraudados por golpistas”.

Guarde todos os documentos

A defensora relembra ainda que é necessário guardar todos os documentos relacionados à transação para evitar problemas futuros. “Junte e guarde todos os documentos da compra: e-mail, protocolo e CNPJ da empresa. Tenha todas as informações em relação à loja e a compra e o cupom fiscal que demonstre todas essas isenções prometidas. Isso é útil para entrar em contato com o Procon ou Ministério Público caso o consumidor se sinta lesado. Mas o cidadão também precisa fazer o seu papel, pesquisando e se resguardando”, conclui a especialista.

Rafael D'Oliveira
Rafael D'Oliveirarafael.doliveira@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.