Home NotíciasMinas GeraisHomem mata o próprio irmão com tiro de espingarda após ouvir que não tinha casa própria

Homem mata o próprio irmão com tiro de espingarda após ouvir que não tinha casa própria

mata irmao casa propria ofendido

Uma discussão banal terminou em tragédia na noite dessa sexta-feira (5) no município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Após sentir-se humilhado ao ouvir que não tinha casa própria, um homem de 59 anos matou o próprio irmão, de 69, com um tiro de espingarda. Ele confessou o crime aos militares ao ser detido com fortes sinais de embriaguez.

O crime ocorreu na noite de ontem na zona rural de Teófilo Otoni, em um povoado conhecido como Bambergue. Vizinhos escutaram um barulho de disparo de arma de fogo vindo da residência do irmão mais velho. Em seguida, flagraram o mais novo saindo apressado da residência aos gritos de que teria matado o irmão.

Leia mais: Braga Netto está com Covid-19; governo já soma sete ministros infectados

Ele foi detido pelos vizinhos, que acionaram a polícia em seguida. As testemunhas informaram aos militares que os dois se desentendiam com frequência, sendo que ambos faziam uso exagerado de bebida alcoólica.

Casa própria

O estopim da discussão que levou ao assassinato teria sido um ponto sensível provocado pelo irmão mais velho: disse que o mais novo não tinha casa própria. Revoltado – e embriagado -, o suspeito teria ido até o local onde mora, se armado com uma espingarda de fabricação artesanal e disparado contra o peito do irmão.

Leia mais: Casal que fez saudação nazista e ameaças racistas é preso nos EUA

A vítima morreu no local, com um ferimento no lado esquerdo do peito. Já o autor confesso, após ser detido pelos vizinhos, foi preso pelos policiais militares e encaminhado à delegacia local. A arma usada no crime foi encontrada e apreendida.

Thiago Ricci

Thiago Ricci

Editor-chefe do BHAZ desde agosto de 2018, cargo ocupado também entre 2016 e 2017. Jornalista pós-graduado em Jornalismo Investigativo, pela Abraji/ESPM. Editor-chefe do SouBH entre 2017 e 2018; correspondente do jornal O Globo em Minas Gerais, entre 2014 e 2015, durante as eleições presidenciais; com passagens pelos jornais Hoje em Dia e Metro, TVs Record e Band, além da rádio UFMG Educativa, portal Terra e ONG Oficina de Imagens. Teve reportagens agraciadas pelos prêmios CDL, Délio Rocha, Adep-MG e Sindibel.

Comentários