Home NotíciasCoronavírusMinas bate recorde com quase 1,4 mil novos casos de Covid-19; feriado prolongado acende alerta

Minas bate recorde com quase 1,4 mil novos casos de Covid-19; feriado prolongado acende alerta

covid-19 cresce minas

O mais novo boletim da SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), divulgado na manhã desta quarta-feira (10), informa que o número de mortos em decorrência da Covid-19 no Estado chegou a 409, um crescimento de dez em relação a essa terça.

O que chama a atenção neste último levantamento é a quantidade de infectados pelo vírus em Minas. O número chegou a 1.399 novos casos em um só dia, o que configura um novo recorde. Além disso, os CTIs (Centro de Terapia Intensiva) de cinco das 14 macrorregiões do Estado estão lotados.

Leia mais: Ex-ministro de Bolsonaro compartilha vídeo com informações falsas sobre Kalil

Os mais novos números oficiais divulgados pelo Governo de Minas são:

  • 409 óbitos (aumento de 2,5% em relação ao último boletim)
  • 9.276 casos em acompanhamento (um aumento de 11,2%)
  • 17.501 casos confirmados (aumento de 8,6%)
  • 7.816 casos recuperados (aumento de 6,1%)

Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (10), o secretário de Estado de saúde, Carlos Eduardo Amaral, pediu a todos que lembrassem do isolamento social, especialmente devido ao feriado.

Leia mais: Homem mata amigo e diz que o confundiu com javali no interior de MG

“Será um feriado prolongado e eu pediria a todos que lembrassem da importância do isolamento social, que evitassem aglomeração, evitassem viagens. Porque neste momento, em que nós temos uma epidemia em Minas Gerais, que já temos algum grau de interiorização dessa epidemia, é importante haver a limitação das viagens”, detalhou.

Aumento de casos após dia das mães

Amaral informou ainda que, no dia das mães, houve um crescimento na mobilidade de pessoas dentro do Estado e que isso afetou os dados. “No dia das mães, nós tivemos um aumento no trânsito de pessoas e, consequentemente, uma repercussão, alguns dias depois, no crescimento da curva”, destacou.

O secretário lembrou que o Estado está em um “momento de aceleração”, já que falta um mês para a projeção do pico da doença no Estado – que deve ocorrer no dia 19 de julho (leia mais aqui). “Nós não podemos flexibilizar e não podemos correr risco de ter uma explosão de casos em Minas Gerais”, concluiu Carlos.

CTIs lotados

Cindo das 14 macrorregiões do Estado já esgotaram a capacidade máxima em leitos de terapia intensiva. “Diariamente, nós acompanhamos a ocupação dos leitos. Se a ocupação está acima de 100%, ou se a ocupação está alta, é disparado um sinal na secretaria para nós avaliarmos o que está acontecendo”, explicou Amaral.

Ele informou ainda que a SES-MG tem ações de ampliação de número de leitos. “Nesses planos, nós temos degraus que, a cada momento, nós disparamos um novo gatilho para que haja o recrutamento de leitos”, acrescentou. A SES-MG solicitou ao Ministério da Saúde o credenciamento de leitos. O órgão autorizou o credenciamento de 300 novos leitos, conforme Amaral.

Perfil dos doentes

Conforme o boletim epidemiológico, a maioria das pessoas que contraíram o novo coronavírus tem entre 20 e 59 anos – uma média de 42 anos. Além disso, a maior parte dos doentes não tinham nenhuma enfermidade antes de serem diagnosticado com a Covid-19.

O novo coronavírus afeta mais homens em Minas (SES-MG/Reprodução)

Perfil dos mortos

Já entre os mortos em decorrência da doença, 85% deles já sofriam com algum tipo de doença. A hipertensão, por exemplo, atingia 157 das vítimas. As pessoas que faleceram em decorrência do vírus têm, na maior parte dos casos, mais de 60 anos – a média é de 68 anos.

A Covid-19 está em 131 municípios de Minas Gerais (SES-MG/Reprodução)

Reforce a proteção contra o vírus

A SES-MG orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
Aline Diniz

Aline Diniz

Editora do BHAZ desde janeiro de 2020. Jornalista diplomada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) há 10 anos e com experiência focada principalmente na editoria de Cidades, incluindo atuação nas coberturas das tragédias da Vale em Brumadinho e Mariana. Já teve passagens por assessorias de imprensa, rádio e portais.

Comentários