Menino que usava internet de açougue para estudar na rua ganha mais de R$ 80 mil

meino wifi açougue ganha 80 mil
História do adolescente sensibilizou pessoas e empresas (Reprodução/SBT)

Um menino sentado no banco de uma praça, com caderno e celular na mão. Pode parecer uma cena comum, mas no caso de Willian Vieira, de 13 anos, é um esforço para conseguir estudar. A história do menino de Goiás, que estudava na rua para aproveitar o sinal de Wi-Fi de um açougue teve um final feliz: com a repercussão do caso, ele ganhou mais de R$ 80 mil em uma vaquinha online.

Willian mora em um distrito a cerca de 30 quilômetros de Goiânia e foi um dos milhões de brasileiros que tiveram a vida afetada pela pandemia do novo coronavírus: sem internet em casa porque a família precisou cortar gastos, ele passou a estudar todos os dias na praça em frente ao açougue para conseguir acessar os conteúdos.

E o celular utilizado pelo menino também não veio fácil: “Eu juntei latinha por um bom tempo, aí o dinheiro que eu ganhei com as latinhas eu fui lá e comprei ele”, contou ao SBT. Aluno do 8° ano da rede pública, Willian conta que estuda para conseguir se tornar engenheiro ou jogador de futebol.

Reviravolta

O menino, que mora com a avó de 67 anos, conta que passa cerca de duas a três horas por dia estudando na praça. O sonho da idosa é poder colocar o menino em uma escola particular ou um curso, mas não tem condições de arcar com as despesas: “Eu já tô tentando conseguir um curso para ele, mas os cursos pagos são mais difíceis pra gente. Ficaria melhor para ele, mas como a gente não pode…”

O que eles não esperavam é que a história do menino passaria por uma grande mudança. Depois que o esforço de Willian foi divulgado pela imprensa, ele ganhou mais de R$ 80 mil reais em uma vaquinha online, organizada pelo Razões Para Acreditar.

Além das melhorias que o dinheiro vai poder proporcionar em seu ambiente de estudo, ele ainda ganhou de empresas que se sensibilizaram com a repercussão da história um notebook, um roteador, uma cadeira ergonômica e uma bolsa de estudos em um curso preparatório para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.