Home NotíciasCoronavírusZema fala em ‘medidas drásticas’ para BH e regiões com aumento de Covid-19

Zema fala em ‘medidas drásticas’ para BH e regiões com aumento de Covid-19

zema minas bh

O Governo de Minas pode intervir em regiões que estão com o crescimento no número de casos de Covid-19 descontrolado. Em pronunciamento realizado nesta quinta-feira (18), o governador do Estado, Romeu Zema (Novo), disse que o crescimento de infectados e mortes provocados pela doença nos últimos dias é preocupante e que o Estado pode tomar “medidas drásticas”. O lockdown em BH e região metropolitana não está descartado.

“Esse crescimento [de casos] está nos causando desconforto. Nós esperávamos esse aumento, mas não como tem se comportado nos últimos dias. Por isso, eu peço à população e aos prefeitos que façam tudo que está ao seu alcance, pois, caso contrário, infelizmente, teremos de tomar uma medida mais drástica, caso os números continuem perdurando em algumas regiões que estão nos causando preocupações”, disse o governador.

Leia mais: Lutadores de jiu-jitsu pedem reabertura de academias em manifestação

Zema disse que a preocupação do Estado é o sistema de saúde, que pode não ter condições de suportar o aumento de contágio. Segundo ele, em apenas um mês, a ocupação de leitos em Minas dobrou de 7% para 14%. “Se continuar assim, em um mês teremos o estrangulamento da saúde”, disse.

“De modo geral, o Estado está em situação que não é confortável, mas algumas regiões estão em situação dramática, e, quando começa a crescer de forma exponencial, não há sistema de saúde que dê conta”, acrescentou.

Por fim, o governador repetiu que pode tomar medidas mais rígidas. “Se a curva continuar crescendo como o esperado, tudo bem. Mas, se ela continuar se comportando como tem feito em algumas regiões, muito provavelmente, alguma ação mais drástica será tomada por nós”.

Leia mais: BH amanhece com sensação de -1ºC e frio deve seguir durante a semana

Lockdown

Na mesma ocasião, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo, disse que nenhuma possibilidade está descartada e que um lockdown, ou seja, o fechamento total das cidades, pode ser adotado em BH e região metropolitana.

“Todas as possibilidades estão sobre a mesa, não há como entender que o Estado não vai ter ações se essa epidemia crescer e se desequilibrar. De forma nenhuma queremos que seja um crescimento de caso grande e que venhamos a perder muitas vidas. Temos chance sim de ter lockdown em algumas regiões, se tivermos um descontrole da doença”, disse o secretário de Saúde.

Críticas

Nessa quarta-feira (17), os programas de flexibilização das medidas de combate ao novo coronavírus adotados pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) e prefeituras da região metropolitana foram duramente criticados pelo secretário-geral do Governo de Minas Gerais, Mateus Simões (leia mais aqui). O secretário também acusou a gestão da capital de não cumprir compromissos de expansão de leitos.

“Nos últimos dias começamos a ver uma deterioração muito clara do quadro de contágio da região metropolitana, tema que já foi abordado pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) e que tem causado preocupação efetiva no Governo. A capital e região são as que apresentam os piores índices em termos de número de contágio e concentram toda a nossa preocupação”, afirmou Simões.

Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários