BH bate recorde e tem 85% dos leitos de UTI ocupados

BH tem 4.428 casos confirmados do novo coronavírus e 96 mortes (Marcelo Casal Jr./Agência Brasil + Amanda Dias/BHAZ)

Belo Horizonte alcançou nesse domingo (21), o preocupante recorde de maior taxa de ocupação de leitos (UTI) Unidade de Tratamento Intensivo desde o início da pandemia da Covid-19. Segundo dados do boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado nesta segunda-feira (22), 85% dos leitos totais de UTI estão ocupados na capital mineira.

As tabelas mostram que BH tem no total 972 leitos destinados ao tratamento intensivo, sendo 282 destinados ao tratamento exclusivo da Covid-19, uma ocupação de 84%.

Outros dados divulgados são os de leitos de enfermaria. Sendo que atualmente, Belo Horizonte possui 4.491 leitos de enfermaria no total. 726 destinados para o tratamento do novo coronavírus. Desses, 64% estão ocupados.

Casos e mortes por região

Até o momento, BH registra 4.428 casos confirmados da doença e 96 óbitos. Outras 39 mortes estão sendo investigadas. Os óbitos confirmados aconteceram nas regiões: Leste (14), Nordeste (14), Noroeste (13), Centro-Sul (12), Oeste (9), Pampulha (9) e Venda Nova (9), Barreiro (8), Norte (8).

Sistema em colapso

Com o aumento dos casos e o agravamento da situação da Covid-19 em Minas Gerais, estudos e projeções apontam que o sistema de saúde do Estado pode entrar em colapso, já nesta quinta-feira (25), confira aqui.

As informações estão no Relatório da (SES-MG) Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais. A projeção mostra que a necessidade de leitos será superior à quantidade existente e possivelmente a situação ficará mais crítica entre os meses de julho e agosto, período previsto para o pico da pandemia em Minas.

Marcela Gonzaga
Marcela Gonzagamarcela.gonzaga@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.