Home NotíciasPolíticaQueiroz negocia delação premiada e quer proteger família, diz CNN

Queiroz negocia delação premiada e quer proteger família, diz CNN

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), Fabrício Queiroz, estaria negociando uma delação premiada com o MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), para proteger sua família e pedir prisão domiciliar.

Queiroz não quer que sua esposa Márcia, que está foragida, e filhas do casal acabem respondendo pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro, além de participação em organização criminosa. As informações são da CNN Brasil.

Os promotores querem garantias que o policial aposentado tenha informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já saiba.

Leia mais: Covid-19: Brasil tem 1,96 milhão de casos e 75,3 mil mortes

Queiroz

Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), foi preso na manhã da última quinta-feira (18). Ele estava em Atibaia (SP), na região do Vale do Paraíba, em um imóvel do advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef (relembre aqui).

A ação faz parte da Operação Anjo, que cumpre ainda outras medidas cautelares autorizadas pela Justiça, relacionadas ao inquérito que investiga a chamada rachadinha, em que servidores da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) devolveriam parte dos seus vencimentos ao então deputado estadual Flávio Bolsonaro. 

Leia mais: Secretário-geral do governo Zema pede exoneração em meio à pandemia

Na madrugada de sábado (20), a desembargadora Suimei Cavaleiri, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou o pedido de substituição de prisão preventiva por domiciliar, feito pelo advogado Paulo Catta Preta ao Queiroz.

Segundo o Ministério Público fluminense, o ex-assessor dizia à Justiça que não podia depor porque estava com “problemas de saúde”, mas realizava churrasco. Em uma troca de mensagens com Márcia, disse que viu o rebaixamento do Cruzeiro, em 2019, “tomando uma Corona com limãozinho”.

“Até que enfim, hein mulher. Devia ter tomado todas ontem. Nós fizemos um churrasquinho aqui. Vimos o Cruzeiro ser rebaixado tomando uma Corona aqui com limãozinho… Muito bom”, escreveu para Márcia Oliveira de Aguiar (veja mais aqui).

Marcela Gonzaga

Marcela Gonzaga

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.

Comentários