Home NotíciasCoronavírusCovid-19: Governo vai contratar empresa para transportar pacientes

Covid-19: Governo vai contratar empresa para transportar pacientes

Serviço depende da contratação da empresa

O Governo de Minas vai contratar uma empresa para transportar pacientes com a Covid-19 entre cidades. A medida visa atender os municípios que não possuem atendimento do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) Regional. O Estado tem 45.001 casos confirmados do novo coronavírus e 965 mortes.

O anúncio foi realizado pelo chefe do gabinete da secretaria de Saúde, João Pinho. O transporte acontecerá mediante a disponibilidade de leitos. Pinho explicou que há um plano de contingência nas macrorregiões para saber qual procedimento precisará ser feito com pacientes da Covid-19 ou de outras doenças que necessitem do transporte.

Leia mais: Cães mortos na Grande BH foram envenenados por donos de abrigo

Atualmente o transporte acontece com o apoio da PM e do Corpo de Bombeiros. O objetivo com a contratação é ter uma “salvaguarda”.

“Estamos em processo licitatório para contratar uma salvaguarda ao sistema, ou seja, uma nova empresa que sempre que a gente não tiver disponibilidade nesse transporte, que ela consiga atuar e a gente tenha esse transporte de pacientes entre as regiões e que ele não fique desguarnecido”, explicou.

Leia mais: ‘Novo normal’: PBH divulga restrições em caso de reabertura de atividades ainda vetadas na capital

Procurada pelo BHAZ, a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde) informou que o edital ainda não foi publicado. A pasta esclareceu que “o serviço será transporte/remoção inter hospitalar em unidade de suporte avançado (ambulância tipo D)”. “As especificações do objeto serão devidamente publicadas junto ao edital do pregão”.

A SES informou ainda que fará contratação de transporte terrestre e aéreo, sendo que somente este vai abranger toda Minas Gerais.

Transporte em BH

Na capital mineira, servidores da Saúde já denunciaram que mais de um paciente com sintomas da Covid-19 estão sendo transportados na mesma ambulância do Samu. O fato mostra a crescente dos casos na capital.

O paciente procura a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e, dependendo de como ele está, é levado para um hospital. O transporte é feito pelo Samu e agora até duas pessoas estão sendo transportadas [ao mesmo tempo]”, disse Carla Anunciatta, presidente do CMSBH (Conselho Municipal de Saúde de BH), ao BHAZ.

O aumento de demanda no Samu foi confirmado pelo secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, na última sexta-feira (26). O titular da pasta informou que antes 50 pessoas eram transportadas diariamente e o número passou para 100.

Para diminuir o tempo de espera, novos veículos passaram a integrar a frota. “Mais nove ambulâncias estão disponíveis para o Samu. Isso é para não haver demora e a pessoa não ficar esperando”, disse o secretário.

Relembres estas matérias aqui e aqui.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários