Home NotíciasBrasilCotado para o MEC, secretário recusa convite de Bolsonaro e pasta segue vazia

Cotado para o MEC, secretário recusa convite de Bolsonaro e pasta segue vazia

O secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, usou o Instagram neste domingo (5) para anunciar ter recusado o convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o MEC (Ministério da Educação). Nos bastidores, o nome dele era apontado como um agrado para o Centrão. Por outro lado, tem sido alvo de apoiadores ideológicos do governo.

Na postagem com o anúncio, Feder contou ter recebido uma ligação de Bolsonaro para tratar do assunto. Ele agradeceu o convite, mas disse que segue no comando da secretaria de Educação do Paraná.

Leia mais: Jovem morre após ser baleada por GCM em baile funk no interior de SP

“Recebi na noite da última quinta-feira uma ligação do presidente Jair Bolsonaro me convidando para ser ministro da Educação. Fiquei muito honrado com o convite, que coroa o bom trabalho feito por 90 mil profissionais da Educação do Paraná. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação”, escreveu Feder.

Desde que Abraham Weintraub deixou o cargo no MEC, Feder começou a ser cotado para substitui-lo. Ele foi preterido pelo e Carlos Alberto Decotelli assumiu a pasta. A passagem, no entanto, foi relâmpago e o nome de Feder voltou a ser cotado para o comando do ministério.

Leia mais: Cozinheira é encontrada morta por asfixia na casa onde trabalhava
Roberth Costa

Roberth Costa

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal no ano de 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove de Belo Horizonte e tem como foco a editoria de Cidades.

Comentários