Home NotíciasBrasilRecord e CNN Brasil afastam repórteres que estiveram com Bolsonaro

Record e CNN Brasil afastam repórteres que estiveram com Bolsonaro

repórteres presidente covid-19

Por Luiz Prisco

A Record e a CNN Brasil afastaram os repórteres que estiveram na entrevista com Jair Bolsonaro (sem partido) nesta terça-feira (7). Na ocasião, o presidente confirmou que testou positivo para Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Bolsonaro esteve de máscara durante a entrevista, no entanto, ficou a menos de 1 metro de distância dos jornalistas.

Leia mais: Felipe Neto alfineta Globonews durante entrevista para a própria emissora

“Os colaboradores da Record que tiveram algum tipo de contato com pessoas que testaram positivo para Covid-19 ficam afastadas e em observação por 7 dias e fazem o exame ao final do período. O retorno só acontece quando o exame tem resultado negativo”, disse a Record em comunicado. A CNN Brasil também confirmou o afastamento do repórter e do cinegrafista que estiveram no local.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal afirmou que enviará ofício aos veículos de comunicação pedindo a suspensão da cobertura presencial no Palácio do Planalto. “Imagens e denúncias que chegaram ao SJPDF comprovam que o presidente da República, positivo para a covid-19, colocou em risco os jornalistas e as equipes ao fazer o anúncio. Por que o presidente não solicitou que um médico o fizesse? E qual será a postura daqui para frente”, aponta o sindicato.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do BHAZ.

Leia mais: UFMG tem primeiro dia de aulas online e alunos não economizam queixas

Comentários