Home NotíciasBHPesquisa indica que 52% da população de BH ganhou peso na pandemia

Pesquisa indica que 52% da população de BH ganhou peso na pandemia

pessoas na fila da Caixa em BH

Uma pesquisa da PUC Minas apontou que 52,2% da população de Belo Horizonte e região metropolitana ganhou peso durante o isolamento social. O estudo realizado por alunos do Curso de Nutrição, mostrou ainda que 52,9% está comendo mais doces e 26,5% aumentou o consumo de bebidas alcoólicas.

A pesquisa foi feita por meio de um questionário on-line, onde foram ouvidas cerca de 700 pessoas. O impacto da pandemia na saúde física e mental das pessoas também foi uma questão colocada no estudo e 89,2% sentiram reflexos durante esse período.

Leia mais: Sede da Backer é alvo de novo mandado de busca e apreensão em BH

As causas

Para a nutricionista Sintya Morais, existem duas explicações principais para a dificuldade em manter os hábitos saudáveis. A primeira é a ansiedade causada pela pandemia e pelo isolamento social, que contribui para o aumento de peso. “Uma das coisas que as pessoas têm relatado é a insônia, que aumenta o hormônio cortisol, que tem efeito no ganho de peso”, exemplifica.

A outra causa é a dificuldade em estabelecer uma rotina. Com boa parte das pessoas ficando em casa, os horários de trabalho, de atividade física e até da alimentação não são fixos. “Como a pessoa está parada, vai em busca de algo para suprir, que pode ser um alimento. O problema é que são sempre coisas mais fáceis. Uma bebida alcoólica, um doce, um fast food… Esses detalhes fazem a diferença no peso”, explica.

Leia mais: Filho de vereador furta ambulância em centro de saúde no Norte de Minas

Mantendo hábitos

Manter uma rotina, pelo menos para as atividades físicas, é o que tem ajudado a pedagoga Fernanda Ferreira, de 38 anos, a manter o peso. “Quando você tem uma rotina, consegue controlar os hábitos de maneira muito mais fácil. Eu consegui manter o mesmo horário da atividade física para não perder o padrão e tento evitar trazer coisas que não fazem parte da minha dieta para dentro de casa”, afirma.

A pedagoga pesava 189 kg há um ano e meio atrás, quando começou um processo de emagrecimento e perdeu 52 kg. Durante a quarentena, o esforço de manter a rotina tem sido o suficiente para manter o peso. “Eu acredito que se a gente não se esforçar, quando voltar ao normal, recomeçar vai ser muito difícil”, defende.

Para a nutricionista Sintya, a ideia de uma rotina é uma ótima forma de ter melhores hábitos. “Para manter a rotina é importante manter os horários. Fazer atividade física dentro de casa também ajuda até na ansiedade. Se hidratar também faz falta e fazer escolhas mais saudáveis de alimentação”, orienta.

Guilherme Gurgel

Guilherme Gurgel

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários