China fala de surto ‘mais mortal’ que Covid-19 no Cazaquistão e país nega

Reuniao ministerio cazaquistao
Apesar das discordâncias, países reforçam importância da relação diplomática (@MFA_KZ/Twitter/Reprodução)

A possibilidade de um novo surto de um vírus que seria mais mortal do que a Covid-19 assustou algumas pessoas após um alerta emitido pela China. O país afirmou que um novo tipo de pneumonia teria sido detectado no Cazaquistão. No entanto, o país vizinho nega a informação.

Segundo veículos locais chineses, a embaixada do país no Cazaquistão emitiu um aviso para a população por meio do aplicativo WeChat e pela mídia estatal. A informação divulgada alertava os cidadãos chineses que residem no país de que deveriam tomar cuidado com um novo tipo de pneumonia, que era mais mortal que a Covid-19.

Ainda de acordo com o aviso da embaixada, foram 628 mortes por pneumonia no Cazaquistão apenas em junho, incluindo chineses entre as vítimas.

Cazaquistão nega

O ministro da saúde do Cazaquistão, Tsoy Alexey, garantiu que as afirmações divulgadas pela mídia chinesa não correspondem à realidade. O Ministério classificou o comunicado chinês como “fake news”.

O Ministério também afirmou, por meio de uma publicação no Facebook, que o país continua a monitorar os casos de pneumonia de acordo com as orientações da Organização Mundial da Saúde. Segundo o jornal Global Times, o embaixador chinês e o ministro da saúde cazaque tiveram uma conversa após as discordâncias entre os países e reforçaram a importância da parceria diplomática.

Guilherme Gurgel
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.