‘Achei que o vírus fosse fake’, admite jovem antes de morrer por Covid-19

hospital eua texas covid
O paciente ficou internado no San Antonio’s Methodist Hospital, nos EUA (Methodist Hospital/Divulgação)

Um homem de 30 anos morreu após participar de um evento chamado “Covid Party” (festa do coronavírus, em livre tradução), na última semana, nos Estados Unidos. Segundo o hospital em que ele estava internado, essas festas são promovidas por pessoas que já contraíram a doença, para “provar que ela [a Covid-19] é real”. Antes de morrer, ele desabafou com uma enfermeira, dizendo que achava que o “vírus fosse fake”.

Segundo a NBC, o evento aconteceu em San Antonio, no Texas. A diretora médica da Methodist Healthcare, Jane Appleby, explica que esses eventos têm se tornado comuns. “Esta é uma festa realizada por alguém diagnosticado com a Covid-19, com o objetivo de verificar se o vírus é real e se alguém é infectado após o evento”.

A médica lembra dos momentos finais do homem. “Uma das coisas que comoveu meu coração é que ele disse à enfermeira: ‘Sabe, acho que cometi um erro, achei que o vírus não era real’. E esse jovem foi a uma festa da Covid”, disse ela. “Ele realmente não acreditou. Ele pensou que a doença era uma farsa. Ele pensava que era jovem e invencível, e não seria afetado pelo novo coronavírus”, continuou.

Apelo

Appleby disse que alguns pacientes jovens não sabem como estão doentes. “As pessoas entram inicialmente e não parecem tão ruins. Eles não parecem muito doentes. Mas quando você verifica os níveis de oxigênio e os testes de laboratório, aí o real estado deles aparece”, explicou a médica.

A médica disse que, se a pessoa não estiver se sentindo bem, tiver febre alta, tosse ou dores musculares graves, deve procurar ajuda. “Meu apelo à nossa comunidade e, especialmente a todos os nossos jovens, é levar a sério. Use sua máscara”, disse ela.

Não é só a morte

As autoridades de saúde dos EUA dizem que os jovens não estão apenas morrendo de Covid-19, mas também estão experimentando efeitos a longo prazo, como dores nas articulações que podem durar meses.

O condado de Bexar, onde San Antonio está localizado, registrou um aumento nos casos de coronavírus e hospitalizações desde meados de junho. Pelo menos 175 pessoas morreram no total, segundo autoridades de saúde locais.

Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018 e 2019) e Sindibel (2019).