Home ColunasOrion TeixeiraCidade mineira briga por Bolsonaro em outdoor contra e a favor

Cidade mineira briga por Bolsonaro em outdoor contra e a favor

Numa briga de lojistas da cidade de Sete Lagoas (região central de Minas), Bolsonaro é apoiado por uns e atacado por outros depois que ele assumiu que contraiu a Covid-19.

De acordo com o site Janela Publicitária, a briga foi inspirada em movimento que começou em Mato Grosso. Depois que um grupo de lojistas espalhou outdoors em vários pontos da cidade, no início do mês, apoiando o presidente, a reação foi imediata.

Aproveitando a versão original da peça, outra turma criou versão virtual substituindo a palavra “apóia” (grafada com erro) pela frase “tá cagando e andando pro Bolsonaro”. Outro erro foi mantido da peça original que era assinada por “Lojista Unidos 7 Lagoas”. A reação viralizou nas redes sociais, alcançando mais de 2,5 milhões de curtidas.

Presidente: “colapso na economia”

Em sua conta no Instagram, afirmou, no domingo, que “milhões de empregos foram destruídos” e que o “país beira a recessão”. Afirmou que foram as ações do governo federal que evitaram um colapso ainda maior na economia. Bolsonaro também criticou a mídia, afirmando que “a desinformação foi uma arma largamente utilizada” e que foi a imprensa quem causou pânico na sociedade. Ao final, deixou uma advertência “Não será fácil, mas havemos de recomeçar”.

Sobre a doença, Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda (13), que está se sentindo “muito bem” e que fará novo exame nesta terça (14). Em entrevista à CNN Brasil, disse que está em isolamento em um quarto no Palácio da Alvorada e que só sai de lá para despachar no escritório do palácio.

Aliados ganham mais seguidores

As contas ligadas ao bolsonarismo ainda mantêm seguidores apesar da visão equivocada sobre a pandemia do coronavírus e das acusações sobre rede de fake News.

Formado pelo guru deles, Olavo de Carvalho, o vereador Carlos Bolsonaro, o blogueiro Allan dos Santos, o empresário Luciano Hang, Bernardo Kuster, Felipe Martins e Leandro Ruschel, o grupo registrou três vezes maior interação que a de adversários.

Entre eles, Luciano Hang aparece como campeão em interações (39,4 milhões), seguido de Carlos Bolsonaro (38,9 milhões) e Allan dos Santos (25,7 milhões).

Ministério Público uniformiza combate à pandemia

Nesta segunda-feira (13), o Ministério Público de Minas encaminhou roteiro de atuação para procuradores e promotores de Justiça de todo o estado. O material irá orientá-los na adoção das medidas de acordo com a realidade de cada município.

“Nossa intenção não é punir os gestores municipais, mas dialogar e trabalhar ao lado deles, orientando-os na busca pelas melhores soluções, tendo como principal meta garantir a saúde da população. Quando, infelizmente, não obtivermos sucesso nesses entendimentos, caberão as medidas administrativas e judiciais pertinentes a cada caso”, apontou o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet.

No mesmo dia, Tonet reuniu-se com o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda. A pauta foi debater os efeitos da decisão cautelar do Tribunal de Justiça de Minas. De acordo com eles, os municípios que não aderirem ao plano ‘Minas Consciente’, do governo mineiro, devem cumprir as medidas de distanciamento social previstas na referida Deliberação nº 17.

AMM defende ajuste de acordo com incidência

Segundo Julvan, a medida cautelar deferida pelo TJMG não inovou no quadro apresentado até então, uma vez que a tese do MPMG sempre foi pela natureza vinculatória dos municípios à Deliberação nº 17.

O presidente da AMM afirmou que a medida é realmente importante para contenção da pandemia em algumas regiões do estado. No entanto, considerou injusta a decisão para muitos municípios mineiros, principalmente para aqueles com menos habitantes, nos quais a incidência do novo coronavírus é mínima.

Sérgio Tonet disse que o momento é realmente muito crítico e apontou a importância da união de esforços para salvaguardar vidas, sem deixar de lado os cuidados com a atividade econômica. De acordo com Tonet, isso pode ser alcançado por meio da adesão ao Minas Consciente (Deliberação nº 39 do Comitê Estadual Extraordinário COVID-19).

“Momento é grave”, adverte Tonet

O procurador-geral de Justiça acentuou que reconhece que em algumas regiões a contaminação pela Covid-19 não tem trazido grandes preocupações ao MPMG. “De forma geral, estamos vivendo o pior momento da pandemia no estado, realidade para a qual os promotores de Justiça estão atentos”, adiantou Tonet.

Julvan Lacerda defendeu a necessidade de que sejam feitos alguns ajustes nas deliberações nº 17 e nº 39 para que a normativa estadual passe a observar o nível de incidência da pandemia. Tonet afirmou que irá levar a proposta ao conhecimento do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (CAO-Saúde) para avaliação.

Orion Teixeira

Orion Teixeira

Jornalista político, Orion Teixeira recorre à sua experiência, que inclui seis eleições presidenciais, seis estaduais e seis eleições municipais, e à cobertura do dia a dia para contar o que pensam e fazem os políticos, como agem, por que e pra quem. É também autor do blog que leva seu nome (www.blogdoorion.com.br), comentarista político da TV Band Minas e da rádio Band News BH e apresentador do programa Pensamento Jurídico das TVs Justiça e Comunitária.

Comentários