Home NotíciasBHBarragem da Vale entra em nível de alerta em Nova Lima

Barragem da Vale entra em nível de alerta em Nova Lima

mina mutuca barragem da Vale

A Vale comunicou nesta quarta (29) o aumento no nível de risco da barragem cinco, na mina da Mutuca, em Nova Lima, na região metropolitana de BH. A mudança no padrão de segurança da estrutura ocorre por conta da perda do DCE (Declaração de Condição de Estabilidade).

“A barragem 5 teve sua Declaração de Condição de Estabilidade emitida em 31 de março de 2020. Entretanto, a partir dos novos parâmetros observados, a DCE se tornará negativa”, disse a Vale em nota (veja na íntegra abaixo).

Leia mais: Tradicional Bolão, no Santa Tereza, teme fechamento após 59 anos

De acordo com a mineradora, a barragem passa agora para o nível 1 do protocolo de emergência (confira o significado abaixo). A Vale disse que o protocolo ainda não prevê a evacuação da população que vive abaixo da estrutura.

“Tal protocolo é uma medida preventiva e consequência da mudança de critério técnico, com nova interpretação dos parâmetros de resistência realizado por etapa adicional de avaliação das estruturas da Vale no Brasil após a implementação, em janeiro deste ano, da função de Engenheiro de Registro”, acrescentou em nota.

Ainda segundo a Vale, a barragem de rejeitos foi construída com solo compactado, com um alteamento a jusante, considerado seguro, e não recebe mais rejeitos de mineração. A empresa disse que a mudança no protocolo “não impacta o plano de produção de 2020, conforme apresentado no Relatório Produção e Vendas do 2T20”.

Leia mais: Agiota é preso por matar mulher durante festa em Betim

Procurada, a Defesa Civil de Minas Gerais, disse que foi comunicada pela mineradora, mas que, como as ações do nível 1 são de responsabilidade da empresa, não há ação imediata do órgão.

Níveis do Departamento Nacional de Produção Mineral

I. Nível 1 – Quando detectada anomalia que resulte na pontuação máxima de 10 (dez) pontos em qualquer coluna do Quadro 3 – Matriz de Classificação Quanto à Categoria de Risco (1.2 – Estado de Conservação), do Anexo V, ou seja, quando iniciada uma ISE e para qualquer outra situação com potencial comprometimento de segurança da estrutura;

II. Nível 2 – Quando o resultado das ações adotadas na anomalia referida no inciso I for classificado como “não controlado”, de acordo com a definição do § 1º do art. 27 desta Portaria; ou

III. Nível 3 – A ruptura é iminente ou está ocorrendo.

Nota da Vale

“A Vale S.A. (“Vale”) informa que deu início hoje, de forma preventiva, ao protocolo de emergência em Nível 1 da barragem 5, da Mina da Mutuca, Nova Lima (Minas Gerais), protocolo este que não requer a evacuação da população a jusante da barragem. Essa barragem de rejeitos foi construída com solo compactado, com um alteamento para jusante e não recebe mais rejeitos de mineração.

Tal protocolo é uma medida preventiva e consequência da mudança de critério técnico, com nova interpretação dos parâmetros de resistência realizado por etapa adicional de avaliação das estruturas da Vale no Brasil após a implementação em janeiro deste ano da função de Engenheiro de Registro (“EoR”).

A partir de inspeções mais recentes, não foram identificadas anomalias que possam comprometer a segurança da estrutura. A barragem 5 teve sua Declaração de Condição de Estabilidade (“DCE”) emitida em 31 de março de 2020. Entretanto, a partir dos novos parâmetros observados, a DCE se tornará negativa.

O acionamento do Nível 1 da barragem mencionada neste comunicado não impacta o plano de produção de 2020, conforme apresentado no Relatório Produção e Vendas no 2T20”.

Rafael D'Oliveira

Rafael D'Oliveira

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários