Home NotíciasBrasilBolsonaro veta PL que dava auxílio emergencial em dobro a pais solteiros

Bolsonaro veta PL que dava auxílio emergencial em dobro a pais solteiros

presidente jair bolsonaro palácio do planalto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou o PL (projeto de lei) que concedia o pagamento de duas cotas do auxílio emergencial – que corresponde a R$ 1,2 mil – a pais solteiros. O texto previa o pagamento independentemente do sexo do provedor único da família, e priorizava as mães, em caso de ambos solicitarem o auxílio. O veto foi publicado na edição desta quarta-feira do DOU (Diário Oficial da União).

De acordo com o despacho assinado pelo presidente da República, os Ministérios da Economia e da Cidadania se posicionaram a favor do veto ao PL porque o texto “não apresenta a estimativa do respectivo impacto orçamentário e financeiro”.

Leia mais: Troca de casais em motel vira caso de polícia

Além disso, o veto considera que o projeto de lei é inviável, por causa da “inexistência nas ferramentas e instrumentos de processamento de dados […] relacionados a quem possui efetivamente a guarda da criança”. O PL previa que, no caso de haver informação conflitante entre mãe e pai, a preferência seria da mulher, após uma autodeclaração dela.

“Assim, não é possível averiguar a realização de pleitos indevidos que são apresentados por ex-parceiros que se autodeclaram provedores de família monoparental de forma fraudulenta e que permitem que benefícios sejam irregularmente concedidos em prejuízo a higidez da política pública e aos cofres públicos”, diz a justificava publicada no DOU.

Hoje, apenas mães solteiras têm direito ao pagamento em dobro das parcelas do auxílio emergencial. O benefício foi criado para socorrer trabalhadores informais e cidadãos desempregados durante a crise provocada pela pandemia de Covid-19 no Brasil.

Leia mais: Cozinheira é encontrada morta por asfixia na casa onde trabalhava
Sofia Leão

Sofia Leão

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários